Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

A Polícia da República de Moçambique (PRM) afirma que a situação de ordem e segurança públicas “está controlada” em Cabo Delgado, após ataques armados perpetrados por indivíduos desconhecidos.

Neste momento, segundo a corporação, decorrem acções de consolidação e reposição da ordem, segurança e tranquilidade públicas nas comunidades que sofreram os ataques, nomeadamente, nos distritos de Mocímboa da Praia, Palma, Macomia e Quissanga.

Estas acções estão a ser desenvolvidas pelas Forças de Defesa e Segurança (FDS), através de uma presença permanente e patrulhamento em locais convenientes para evitar possíveis situações de retoma de risco, segundo a AIM.

Paralelamente a essas actividades, decorre o processo de auxílio às comunidades para reerguer as suas habitações destruídas, de modo a  retomarem a sua vida normal.

A informação foi avançada pelo porta-voz do Comando-geral da PRM, Inácio Dina, que falava ontem no habitual briefing à imprensa, em Maputo. “Esse auxílio consiste em adquirir algum material. Estamos a nos referir concretamente à limpeza dos espaços que constituem escombros, corte de estacas e a construção de algumas residências”, disse.

Pelo menos 160 casas foram incendiadas na localidade de Naunde, posto administrativo de Mucojo, em Macomia. Na mesma incursão, sete pessoas foram mortas e quatro feridas. Outras cerca de 50 casas foram incendiadas em Quissanga. Em resultado destes ataques, a população residente nas zonas afectadas tem estado a abandonar as suas residências em busca de locais seguros.

Nalgumas zonas, já consideradas seguras, a população que havia abandonado as residências já começa a retornar, embora num ritmo considerado baixo.

As autoridades policiais apelam ao retorno das pessoas às sua vida normal e a uma vigilância permanente, denunciando prontamente às autoridades qualquer suspeita.

“Valorizamos tudo quanto é informação que possa chegar à Polícia, informação esta que pode conduzir a melhor conhecer o que estará a acontecer para prevenir actos similares. O nosso apelo é de aprimorar os níveis de vigilância. Esta vigilância deve ser feita por todos os cidadãos, a nível nacional”, sublinhou.
Entretanto, desconhecidos assassinaram quatro pessoas na segunda-feira, no distrito de Nangade, em Cabo Delgado.

Segundo o jornal independente 'Mediafax', os desconhecidos atacaram a aldeia de Changa por volta da meia-noite (hora local). Uma fonte local não identificada, citada pelo mesmo jornal, disse que os terroristas também incendiaram sete casas.

Sábados

...

TEMOS dito muitas vezes, aqui, que continuam enganados aqueles que pregam o ...

TEMA DE ...

O RESPEITO pelo bom profissional de saúde, reconhecendo publicamente ...

CLICKADAS

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction