Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

A Polícia da República de Moçambique (PRM) afirma que a situação de ordem e segurança públicas “está controlada” em Cabo Delgado, após ataques armados perpetrados por indivíduos desconhecidos.

Neste momento, segundo a corporação, decorrem acções de consolidação e reposição da ordem, segurança e tranquilidade públicas nas comunidades que sofreram os ataques, nomeadamente, nos distritos de Mocímboa da Praia, Palma, Macomia e Quissanga.

Estas acções estão a ser desenvolvidas pelas Forças de Defesa e Segurança (FDS), através de uma presença permanente e patrulhamento em locais convenientes para evitar possíveis situações de retoma de risco, segundo a AIM.

Paralelamente a essas actividades, decorre o processo de auxílio às comunidades para reerguer as suas habitações destruídas, de modo a  retomarem a sua vida normal.

A informação foi avançada pelo porta-voz do Comando-geral da PRM, Inácio Dina, que falava ontem no habitual briefing à imprensa, em Maputo. “Esse auxílio consiste em adquirir algum material. Estamos a nos referir concretamente à limpeza dos espaços que constituem escombros, corte de estacas e a construção de algumas residências”, disse.

Pelo menos 160 casas foram incendiadas na localidade de Naunde, posto administrativo de Mucojo, em Macomia. Na mesma incursão, sete pessoas foram mortas e quatro feridas. Outras cerca de 50 casas foram incendiadas em Quissanga. Em resultado destes ataques, a população residente nas zonas afectadas tem estado a abandonar as suas residências em busca de locais seguros.

Nalgumas zonas, já consideradas seguras, a população que havia abandonado as residências já começa a retornar, embora num ritmo considerado baixo.

As autoridades policiais apelam ao retorno das pessoas às sua vida normal e a uma vigilância permanente, denunciando prontamente às autoridades qualquer suspeita.

“Valorizamos tudo quanto é informação que possa chegar à Polícia, informação esta que pode conduzir a melhor conhecer o que estará a acontecer para prevenir actos similares. O nosso apelo é de aprimorar os níveis de vigilância. Esta vigilância deve ser feita por todos os cidadãos, a nível nacional”, sublinhou.
Entretanto, desconhecidos assassinaram quatro pessoas na segunda-feira, no distrito de Nangade, em Cabo Delgado.

Segundo o jornal independente 'Mediafax', os desconhecidos atacaram a aldeia de Changa por volta da meia-noite (hora local). Uma fonte local não identificada, citada pelo mesmo jornal, disse que os terroristas também incendiaram sete casas.

Sábados

CLICKADAS

TEMA DE ...

A multiplicidade étnica e religiosa é, sem dúvida, uma ...

...

A busca por um sistema educacional que incluísse as línguas, ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction