Imprimir
Categoria: Política
Visualizações: 876

OS órgãos de administração eleitoral acabam de criar 5.459 assembleias de voto nas 53 autarquias do país para a eleição de 10 de Outubro.

A indicação das assembleias de voto, que geralmente coincidem com os mesmos locais onde funcionaram os postos de recenseamento eleitoral, foi feita pelos órgãos de administração eleitoral, depois de avaliadas as condições de acesso e de segurança.

Os centros de votação deverão funcionar em 1.139 locais identificados, que serão distribuídos pelas província e pelos 53 conselhos autárquicos locais, a maioria dos quais especificamente em estabelecimentos escolares.

Deste número, a província de Maputo lidera a lista de locais de votação, com 207 centros, seguida da cidade capital, com 192, Nampula, com 142, e Gaza, com 101. Enquanto isso, a província de Manica aparece com apenas 52 locais de sufrágio.

A autarquia da Matola é a que mais assembleias de voto possui, com um total de 134 locais espalhados pelos três postos administrativos deste município.

O porta-voz do STAE, Cláudio Langa, disse que, uma vez concluída a instalação das assembleias de voto, decorre a produção dos materiais eleitorais, nomeadamente boletins de voto, actas, editais, tinta indelével e outros meios auxiliares. O material está a ser produzido por um consórcio composto por uma empresa moçambicana e outra sul-africana, que deverá colocá-lo em todas as capitais provinciais até ao final deste mês, de modo a serem distribuídos pelas autarquias locais.

De acordo com o porta-voz, os boletins de voto estão a ser produzidos por autarquia, tomando em consideração que em cada uma delas concorrem determinados partidos políticos, coligações de partidos políticos e grupos de cidadãos eleitores.

Uma equipa composta por técnicos do STAE e da CNE está a acompanhar, diariamente, o processo de produção na vizinha África do Sul, para evitar falhas no cronograma já estabelecido.

A nível interno decorre em paralelo a impressão dos cadernos eleitorais para a confirmação dos locais de inscrição dos eleitores durante o processo de votação e identificação dos locais onde cada um vai exercer o seu direito cívico de votar.