Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

O CRESCIMENTO económico e as dinâmicas da globalização aumentam riscos de ocorrência de crimes transfronteiriços como a migração ilegal, tráfico de pessoas e de recursos naturais, segundo tese defendida ontem pelo ministro do Interior.

Falando na Matola na abertura do XVIII Conselho Coordenador da Polícia da República de Moçambique, Jaime Basílio Monteiro defendeu, por isso, que a corporação tem o dever de desenhar estratégias ajustadas ao momento e capazes de assegurar eficácia tanto na prevenção como no combate a estes males.

A reunião da Polícia decorre sob o lema “PRM firme na prevenção e combate ao crime, acidentes de viação e outras manifestações contrárias à ordem pública”.

Segundo Basílio Monteiro, a exploração ilegal de recursos florestais e faunísticos, com destaque para a caça furtiva, põe em risco algumas espécies, mas também ameaça a vida dos agentes policiais e guardas florestais destacados para proteger os locais onde esses crimes ocorrem.

“A actuação dos malfeitores neste domínio tem assumido características de guerrilha, o que impõe a adopção de medidas anti-guerrilha de modo a travarmos estas acções que ameaçam os nossos recursos naturais”, disse.

Porém, estas frentes de manutenção da ordem e segurança pública, protecção de pessoas e dos recursos naturais encontram na corrupção um empecilho que reduz a eficácia do trabalho policial.

“Paralelamente às acções de combate à corrupção, queremos ver reforçada a dinâmica de promoção da ética e doutrina policial, e elevação dos valores de patriotismo, disciplina e integridade nos nossos agentes”, destacou o ministro do Interior.

Por seu turno, o comandante-geral da Polícia, Bernardino Rafael, apontou dois desafios imediatos que, segundo ele, já estão a ser cuidados ao pormenor. O primeiro está relacionado com a necessidade de fazer com que as eleições que se avizinham decorram sem alteração da ordem e segurança públicas. O segundo prende-se com a necessidade da garantia da segurança para que a quadra festiva seja celebrada de forma condigna e pacífica.

“Para tal, queremos agentes com altos padrões de cortesia, respeito e profissionalismo no desempenho das funções e no atendimento dos cidadãos”, referiu.

Lembre-se que, no  primeiro semestre deste ano, o índice de criminalidade reduziu em 14 por cento comparativamente a igual período de 2017, como resultado de estratégias e planos operativos ajustados aos momentos.

O Conselho Coordenador da PRM termina amanhã.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction