Opinião

Politica

A PROCURADORA-GERAL da República (PGR), Beatriz Buchili, apelou hoje à solidariedade para com as vítimas do ciclone Idai, que se abateu sobre a região central do ...

quarta, 24 abril 2019
Leia +

Nacional

As Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) acabam de anunciar o cancelamento dos voos Maputo-Pemba-Maputo, marcados para amanhã, quinta-feira, devido à passagem do ciclone ...

quarta, 24 abril 2019
Leia +

Beira

MORADORES de alguns bairros periféricos da cidade da Beira continuam a recorrer a poços tradicionais, pelo facto de o abastecimento de água não estar ainda totalmente ...

quarta, 24 abril 2019
Leia +
Pub
SN

Desporto

MOÇAMBIQUE estreou-se a vencer no Campeonato Africano de Vólei de Praia em seniores masculinos e femininos, que decorre desde ontem em Abuja, Nigéria. A dupla masculina, formada ...

quarta, 24 abril 2019
Leia +

Economia

O Banco Comercial de Investimentos (BCI) decidiu encerrar a partir das 12 horas de amanhã, quinta-feira, as suas agências de Palma, Mocimboa da Praia, Afungi e Macomia, na ...

quarta, 24 abril 2019
Read more

Tecnologias

NUTRIÇÃO, malária e HIV/Sida foram, recentemente, temas de debate num seminário para jornalistas, evento co-organizado pelo Gabinete de Informação (GABINFO) ...

quarta, 24 abril 2019
Leia +

SR. DIRECTOR!

Agradeço a V. Excia por se dignar autorizar a publicação desta carta na página reservada aos leitores do jornal que dirige. Decidi rabiscar estas linhas devido ao facto de, nos últimos tempos, assistir com particular incidência o retorno das carrinhas de caixa aberta para o transporte de passageiros, sendo que uma das razões para a ocorrência deste fenómeno está relacionada com a exiguidade de autocarros das empresas municipais da EMTPM e dos “chapas” de 15 e 30 lugares para as principais rotas das cidades de Maputo e Matola.

Eu e tantos outros munícipes residentes nas duas principais urbes do país não estamos contra a circulação daqueles meios de transporte, dado que têm sido alternativa para muita gente nas horas de ponta tanto para o transporte de trabalhadores e dos alunos de casa para os locais de trabalho e diversos estabelecimentos de ensino, assim como para o regresso às casas já no fim da jornada laboral e das aulas, respectivamente.

O meu maior problema que pretendo levantar nesta carta está relacionado com a falta de segurança que as referidas carrinhas oferecem, dado que as pessoas apinham-se de qualquer maneira e para entrar nelas os passageiros empreendem, muitas vezes, autênticas correrias numa atitude de salve-se quem puder.

Já no interior das carrinhas, os passageiros ficam de pé sem qualquer tipo de segurança para a sua vida e, à medida que a viatura movimenta-se, a estabilidade é posta em causa, uma vez que as pessoas não estão seguras.

É verdade que esta questão da falta de meios de transporte públicos e privados nas duas cidades não se resolverá assim tão já como todos nós desejaríamos, daí que quero deixar uma sugestão às autoridades municipais locais para que tal como se fez no passado não muito longínquo, essas carrinhas sejam dotadas de assentos para garantir a segurança das pessoas que nela se fazem transportar diariamente.

Fechar os olhos a esta triste realidade não é a solução, pois que as pessoas querem chegar a tempo e horas aos seus destinos e na falta de autocarros e mini-bus não têm outra alternativa senão se fazerem transportar em carrinhas de caixa aberta, que a cada dia que passa estão cada vez a aumentar.

A solução mais viável e que tarda muito a chegar é que se aumentasse o número de operadores que fazem a actividade de transporte de passageiros naquelas duas cidades, mas como se sabe isso tarda a acontecer para o desagrado dos munícipes, pois agora as pessoas são transportadas como se de sacos de carvão se tratassem.

Oxalá as autoridades municipais de Maputo e Matola, em coordenação com o Governo central, continuem empenhadas em procurar uma solução para a falta de meios de transporte que aflige os residentes de ambas as urbes, porque a situação actual é preocupante e não assegura uma boa qualidade de vida aos cidadãos afectados pela problemática de falta de transporte.

Santos Chiboleca

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction