PELO menos 41 pessoas, incluindo 37 membros das forças de segurança, morreram um atentado suicida, ocorrido na quinta-feira na Caxemira indiana, tornando-se no mais mortífero ataque desde 2002. O acto foi perpetrado com recurso a uma carrinha carregada de explosivos que explodiu perto de uma coluna de 78 veículos transportando cerca de 2.500 membros da Central Reserve Police Force (CRPF), uma força paramilitar indiana. O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, condenou o ataque. O grupo islâmico Jaish-e-Mohammed, sediado no Paquistão, reivindicou a autoria do atentado, que se registou numa auto-estrada, a cerca de 20 quilómetros de Srinagar.

Comments

O PRIMEIRO-MINISTRO socialista espanhol, Pedro Sánchez, convocou ontem eleições legislativas antecipadas para 28 de Abril próximo, as terceiras em menos de quatro anos, depois de o Parlamento ter chumbado o seu projecto de Orçamento para 2019. A decisão foi anunciada depois de uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros do Governo minoritário do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), que durou uma hora. Pedro Sánchez justificou a convocação de novas eleições, afirmando que “entre não fazer nada”, continuando a governar com o orçamento do Governo anterior, de Mariano Rajoy, e “dar a palavra aos espanhóis”, prefere a segunda opção.

Comments

A ESTRATÉGIA do “Brexit” da primeira-ministra britânica, Theresa May, sofreu uma derrota na quinta-feira, enfraquecendo a promessa por ela feita a líderes europeus de que conseguirá a aprovação do acordo de retirada se a União Europeu (UE) concordar com algumas concessões. Numa demonstração de força, os defensores da linha dura dentro do seu Partido Conservador decidiram se abster, resultando numa constrangedora, embora simbólica, derrota para a primeira-ministra, que tenta renegociar o seu acordo com a UE. Embora não vá impedir May de procurar mudanças na questão mais controversa do acordo - o mecanismo “backstop” da fronteira irlandesa - a votação mostra que os parlamentares pró-“Brexit” do seu partido representam um grande desafio à aprovação de quaisquer termos.

Comments

O PRESIDENTE do Haiti, Jovenel Moise, adoptou um tom combativo na quinta-feira, no seu primeiro pronunciamento desde que protestos violentos que abalaram a capital, rejeitando pedidos de renúncia, mas pedindo diálogo para tratar da inflação disparada e de uma suposta malversação de fundos. Milhares de manifestantes vêm pedindo há dias a renúncia de Moise e uma investigação independente sobre o destino dos recursos do acordo PetroCaribe, uma aliança entre países caribenhos e a Venezuela. Os termos preferenciais do acordo para a compra de energia deveriam ajudar a libertar fundos para auxiliar o desenvolvimento do país, assolado por desastres naturais e considerado como o mais pobre das Américas.

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction