Opinião

Politica

O governador da província do Maputo, Raimundo Diomba, escala hoje, o Posto Administrativo de Ressano Garcia, no último dia da sua visita de trabalho, que realiza desde ontem, no ...

sexta, 26 abril 2019
Leia +

Nacional

AS reformas no sector da Educação, introduzidas com a aprovação da Lei do Sistema Nacional da Educação, devem reflectir-se na formação de ...

sexta, 26 abril 2019
Leia +

Beira

A Rainha da Espanha, Letizia Ortiz Rocasolano, vai efectuar uma visita oficial de três dias a Moçambique, a partir deste domingo, a convite do Presidente da República, Filipe ...

sexta, 26 abril 2019
Leia +
Pub
SN

Desporto

O DIRECTOR editorial do Desafio, Almiro Santos, encara o “Prémio Desafio”, cuja segunda edição foi lançada ontem, em Maputo, como um incentivo ao atleta, o ...

sexta, 26 abril 2019
Leia +

Economia

A Presidente da Autoridade Tributária, Amélia Nakhare defendeu que os funcionários da instituição que dirige devem inovar continuamente os processos de ...

sexta, 26 abril 2019
Read more

Tecnologias

UM dos factores determinantes para garantir a protecção e segurança de dados prende-se com a necessidade de o país formar quadros superiores especializados na ...

sexta, 26 abril 2019
Leia +

O CINEMA Charlot não existe mais. Aquela casa de projecção de filmes da cidade de Maputo foi reduzida a cinzas entre a noite de domingo e madrugada de segunda-feira, deixando a capital com menos um empreendimento do género.

Não existem certezas quanto à origem do fogo, mas presume-se que tenha partido de um curto-circuito numa loja de venda de material eléctrico implantada no mesmo edifício, bem ao lado da entrada do cinema.

O fogo que consumiu aquele cinema, que nos últimos anos exibia mais filmes indianos, foi tão intenso que desafiou por algumas horas os bombeiros do Serviço Nacional de Salvação Pública e os dos Aeroportos de Moçambique, chamados a reforçar para evitar que as chamas se alastrassem por outros prédios daquela zona da Avenida Eduardo Mondlane e Albert Luthuli.

Nos últimos anos, o edifício do Charlot vem sendo usado por três instituições, nomeadamente a Adam Issa filmes, que explorava a parte do cinema, a loja Antemax, lda, que vende material eléctrico, e a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), que possui uma sala de culto no local.

Alias, o fogo foi detectado cerca das 23 horas de domingo, quando pouco mais de uma hora atrás terminara a ultima sessão do cinema do dia.

Joel Sauane, porta-voz do Serviço Nacional de Salvação Pública, disse ao nosso Jornal que a corporação suspeita que o fogo tenha começado na loja de material eléctrico e se propagado para o cinema e posteriormente para a zona da igreja.

O cinema desapareceu quase que na totalidade. De facto, nada restou da sala de projecções, a plateia e do balcão. Até o tecto da sala principal foi-se com as chamas.

Mahomed Issa, gerente da Adam Issa filmes, firma que desde 2000 explora a parte do cinema, considerou os danos avultados, mas garantiu que “não se pode parar”.

“Vamos fazer limpeza, ver o que ainda é aproveitável e reabilitar a casa para voltar a operar o mais cedo possível”, disse.

 

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction