Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

JÁ estão em curso os trabalhos iniciais para a construção das estacas e do maciço de ancoragem da ponte sobre a baía de Maputo ligando a baixa da capital e o Distrito Municipal Ka Tembe.

As obras decorrem ainda do lado da Catembe, o que já está a mexer naquela zona residencial. Do lado de Maputo prevê-se que os trabalhos arranquem em Setembro, o que ditará o condicionamento da Rua Paulino Santos Gil e das actividades na Motorcare, Delta Trading e outras infra-estruturas de comunicação e electricidade.

Os dados foram avançados sexta-feira por Paulo Fumane, Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Empresa de Desenvolvimento de Maputo Sul, EP, durante a visita do Presidente do município de Maputo, David Simango, para se inteirar sobre o decurso das obras da ponte e da estrada que liga Catembe e Ponta d´Ouro.

Tal como avançou Paulo Fumane, a primeira fase dos trabalhos compreenderá a construção das estacas, estando ainda em preparação o local que irá comportar parte dos mais de 30 pilares previstos do lado da Catembe

“Na zona da baía estamos a criar a área de protecção porque alguns dos pilares vão ficar na margem sul da baía e estes trabalhos serão feitos com sacos de cimento e com alguma pedra e depois levará uma barra de revestimento para que a água fique fora da infra-estrutura”, disse Fumane.

Ao que explicou, trata-se de uma fase em que os trabalhos não são visíveis, por decorrerem na profundidade. O pilar deverá ter uma profundidade de 100 metros e o maciço de ancoragem 50 metros e depois tem os postos de observação e sondagens. “É este processo que está a ser feito neste momento”, afirmou.

David Simango disse ter ficado com uma boa impressão dos trabalhos em curso, avançando que o mais importante é as autoridades locais acreditarem que o projecto é uma realidade.

“É verdade que há grandes desafios, mas acreditamos que todos intervenientes estão à altura de corresponder ao trabalho. Terminou o levantamento dos afectados e decidiu-se que seriam transportados para a zona da Catembe. Estamos a pensar em construir edifícios em altura com casas do tipo um, dois, três e quatro”, frisou.

Simango garantiu que o processo de reassentamento das pessoas abrangidas pelo traçado da ponte vai permitir a melhoria das condições de vida dos residentes da Malanga, que agora habitam em casas de construção precária.

 A construção da ponte e estradas adjacentes deverá potenciar o desenvolvimento da parte mais a sul do país, para onde estão direccionados projectos industriais, turísticos e de logística de transportes.

Perspectiva-se que com a instalação da ponte a zona da Catembe acolha nos próximos anos 400 mil novas pessoas, constituindo uma resposta ao crescimento da Cidade das Acácias.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction