Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

As obras da Estrada Circular de Maputo, num investimento orçado em 315 milhões de dólares norte-americanos, encontram-se acima de 60 por cento de execução, devendo ser concluídas até ao final do ano. No entanto, por uma questão de calendarização, as pontes só poderão estar prontas entre Abril e Maio de 2015.

Neste momento, e tendo em conta a necessidade do cumprimento do calendário das obras, o empreiteiro está a mobilizar todo o seu esforço quer em termos de recursos humanos quer no que diz respeito ao equipamento.

No total, conforme soube a nossa Reportagem, trabalham na empreitada 1160 trabalhadores, mil dos quais moçambicanos divididos em turnos e estão a ser usados 160 camiões, 16 máquinas escavadoras, 11 niveladoras e igual número de buldozers.

A Estrada Circular compreende uma extensão de 74 quilómetros divididos em seis secções, nomeadamente Hotel Radisson-Ponte da Costa do Sol-Marracuene; Chiango-Zimpeto; Zimpeto-Marracuene; Zimpeto-Tchumene e Nó da Machava-Praça 16 de Junho. O projecto inclui também três pontes sobre a linha-férrea, sendo duas na ferrovia do Limpopo e outra na de Ressano Garcia.

A nossa Reportagem, que visitou as obras no fim-de-semana, constatou que a Secção V – Zimpeto-Tchumene, num percurso de aproximadamente 16 quilómetros, é a que se encontra mais adiantada. Este troço tem a vantagem de estar a ser implementado numa zona com poucas infra-estruturas, ao contrário do que acontece nos percursos das áreas urbanas, devido à necessidade de relocalização de diversas infra-estruturas públicas e privadas.

Paulo Fumane, Presidente do Conselho de Administração da Empresa de Desenvolvimento de Maputo-Sul, entidade pública responsável pela implementação dos projectos Circular de Maputo e da Ponte Maputo-Catembe e a estrada Catembe-Ponta d’Ouro, disse que tudo está a ser feito para que este ano a componente de estradas esteja concluída e aberta ao tráfego.

“Devido às discussões sobre os detalhes do projecto e mobilização de equipamento, as pontes não estão ao mesmo nível das estradas sob ponto de vista de execução. Em termos de estradas estamos em níveis diferenciados. A secção Ponte da Costa do Sol-Chiango está muito mais atrás do que a Zimpeto-Tchumene”, disse Paulo Fumane.

Ele explicou ainda que a secção Ponte da Costa do Sol-Chiango ficou para trás devido aos desafios de reassentamento, constrangimento que, segundo as suas palavras, já está a ser superado porque as pessoas afectadas estão a compreender a importância de ter uma estrada.

“Uma vez terminadas as estradas todas as atenções estarão viradas para as pontes e num ou outro trabalho de arte”, frisou Paulo Fumane, falando a jornalistas momentos após a visita às obras.

Já estão concluídos os alicerces para a construção do nó de Marracuene, que vai permitir a entrada e saída do tráfego na Estrada Nacional sem constrangimentos, ao mesmo tempo que estão a ser construídas as bases da primeira ponte sobre a linha-férrea na zona do bairro de Albasine, arredores da cidade de Maputo, e as obras de protecção costeira ao longo da Avenida da Marginal.

Bai Peng Yu, director da “Circular” na Chinese Roads e Bridges Corporation, empreiteira das obras, assegurou que nada irá impedir que as obras (componente estradas) estejam prontas até ao final do ano, porque as pessoas e máquinas estão mobilizadas no seu máximo. “Estamos a movimentar cerca de seis mil metros cúbicos de areia no conjunto dos dois turnos”.

A Estrada Circular terá quatro faixas de rodagem (duas em cada sentido), um separador central e ainda passeios. Apesar de ainda estarem em curso trabalhos de finalização das obras alguns troços estão já abertos ao tráfego.

Em todo o seu traçado a Estrada Circular poderá afectar total ou parcialmente 2090 infra-estruturas públicas e privadas, incluindo redes de abastecimento de água e energia, habitações e lojas, para além de 819 machambas e 422 campas.

Em termos de compensações a nossa Reportagem soube que já foram gastos até ao momento cerca de 70 por cento dos cerca de 40 milhões de dólares norte-americanos destinados para o efeito no âmbito do projecto.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction