A PRODUÇÃO de tomate na zona sul poderá cobrir a demanda da quadra festiva, com uma oferta de até 320 mil toneladas a serem colhidas entre finais de Novembro e a primeira quinzena de Dezembro.

O tomate é na sua maioria proveniente dos distritos de Chókwe e Chibuto, na província de Gaza, e ainda no distrito da Moamba e Matutuíne, na província de Maputo, não obstante a ocorrência de focos de tuta absoluta, uma praga que afecta o cultivo do tomate neste último distrito.

Estas previsões foram avançadas há dias pelo director nacional de Agricultura e Silvicultura, Mohamed Valá.

“Esta quantidade de tomate vai garantir a passagem das festividades do Natal e do fim de ano sem quebras de tomate, e mesmo nos dias subsequentes à quadra festiva serão cobertos com a produção nacional. Como resultado, esperamos uma fartura no Mercado Grossista do Zimpeto, na capital, que estará repleto de tomate a preço acessível ao pacato cidadão” garantiu.

Refira-se que o Ministério da Indústria e Comércio anunciou a redução dos preços de referência durante o mês de Dezembro, para a importação de produtos de primeira necessidade, que, para além do tomate, incluem a cebola, ovos e arroz.

Comentando sobre a medida, Mohamed Valá considera que a mesma terá uma abrangência nas províncias do sul do país, uma vez que no centro e norte tem conhecido níveis de produção satisfatória.

“Se as regiões centro e norte do país dependessem da zona sul na produção de comida, os produtos iam chegar aos principais mercados três vezes mais caros, mesmo com a redução dos preços de referência para importação de hortícolas”, concluiu.

Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 23 Fevereiro 2018
A TRAGÉDIA que se abateu sobre a cidade de Maputo, na madrugada desta segunda-feira, matando 16 pessoas e ferindo outras tantas, em consequência do deslizamento do lixo nas proximidades do aterro de Hulene, chama à atenção para a necessidade de reflectirmos sobre o... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Pressão social empurra meninas para uniões...
Sexta, 23 Fevereiro 2018
Raparigas da localidade de Massaca, distrito de Boane, queixam-se da pressão social e dizem que está na origem dos casamentos prematuros. Com efeito, é-lhes dito que estando no lar vão dignificar a família e a comunidade, e muitas cedem a este conselho que as empurra para um futuro incerto. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,31 59,47
ZAR 4,74 4,83
EUR 70,23 71,64

25.01.2018   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

PARECE haver motivos bastantes para emprestar as palavras do polémico ...
2018-02-24 00:30:00
O SONO é um veneno que embriaga, paralisa o corpo, corta os movimentos e guia ...
2018-02-24 00:30:00
“Ide por todo o mundo, anunciai a Boa Nova a toda criatura” – Mc ...
2018-02-23 00:30:00
Há reportagens antigas  – nos jornais e televisões -  ...
2018-02-23 00:30:00
SÓ posso começar o presente texto dizendo mesmo isto: INAE, já ...
2018-02-23 00:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1999 visitantes em linha