Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

O Tribunal Judicial da Cidade de Maputo deve proferir hoje a sentença sobre o caso em que Zófimo Muiuane é acusado de ter assassinado a sua esposa, Valentina Guebuza, filha do antigo Presidente da República, Armando Guebuza.

Na última sessão do julgamento, realizada em Dezembro do ano passado e reservada às alegações finais, o Ministério Público, pediu uma pena de 24 anos de prisão maior para Zófimo Muiuane, considerando-o autor dos crimes de homicídio voluntário qualificado, porte ilegal de armas e falsificação de documentos autênticos.

O processo também foi marcado por divergências quanto aos resultados da perícia feitas por especialistas em balística. Estes revelaram que os dois projécteis que atingiram mortalmente a vítima foram disparados a uma distância de 2.40 e 3 metros respectivamente.

A defesa do arguido chegou a por em causas as análises dos peritos, uma vez que não foram realizados os exames ultravioleta, para determinar vestígios de sangue, bem como os de parafina que incidem sobre a pólvora encontrada no local do crime.

Contudo, o ministério público e os advogados da família Guebuza, consideram que há elementos suficientes para que seja aplicada uma pena exemplar a Zófimo Muiuane.

Refira-se que o réu nega ter alvejado mortalmente a sua esposa, alegando que a malograda perdeu a vida após ter atirado contra si própria, na sequência de uma briga entre o casal.

Esta versão foi contrariada por dois dos cinco agentes da Polícia da República de Moçambique (PRM) que escoltaram o réu para a 2ª esquadra, na noite do incidente. Zófimo, segundo o depoimento dos agentes, terá confessado que disparou contra a sua esposa.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction