Imprimir
Categoria: Maputo
Visualizações: 384

Vários postos de captação de dados para a tramitação do Bilhete de Identidade (BI), na cidade de Maputo, estão a registar enchetes, desde a última terça-feira.

O cenário acontece numa altura em que surgiram rumores dando conta de que os documentos de identificação e de viagem sofreriam um agravamento a partir do próximo dia 1 de Setembro.

A nossa equipa de reportagem conversou com alguns dos munícipes que esperavam em longas filas para tratar o documento de identificação, num dos postos da DIC.

Lázaro Manhiça Júnior, residente no bairro do Ferroviário, disse que, hoje, aproximou-se ao balcão de captação de dados, porque o seu bilhete de identidade está caducado e teve acesso às mensagens veiculadas nas redes sociais que “desinformavam” o agravamento das taxas dos documentos.

“Não acreditei nessa informação, porque não houve divulgação das novas taxas nos órgãos de comunicação”, disse Manhiça Júnior, que permanecia á espera pela sua vez no atendimento.

Apesar de estar ciente que as redes sociais não são canais seguros para dissiminar informações oficiais, Edson Neves, apontou que o boato o fez acelerar a necessidade de renovar o seu Bilhete de Identidade.

“Em algum momento, pensei que fosse uma notícia verídica, mas felizmente li em jornais que se trata duma mentira”, completou Neves.

O porta-voz da Direcção Nacional de Identificação Civil (DINIC), Alberto Sumbane, refere que tal é o caso do Serviço Nacional de Migração que veio a público desmentir estas alegações.

“As autoridades competentes têm canais apropriados para informar aos cidadãos de qualquer que seja o aumento da taxa destes documentos. Neste sentido, o valor para a obtenção do passaporte continuará a 2.400 e do BI a 90 meticais para crianças e 165 para adultos”, clarificou o porta-voz, reiterando que o governo não tem intenção de aumentar as taxas.

Acrescentou que, a DINIC e o SENAMI estão atentos aos debates que têm passado nos diferentes órgãos de comunicação afirmando que o governo estaria a recuar devido as reclamações dos cidadãos.

Ao que a fonte rebateu “estamos interessados em elevar as taxas de moçambicanos com identificação. A propósito reduzimos o valor do documento de 180 para 165 meticais, de modo a que todos tenham a possibilidade de pagar pelo serviço”.

Concluiu que ainda eram desconhecidos os percursores deste boato e intenções por detrás destas informações falsas.