Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

Os condomínios verticais da cidade de Maputo enfrentam dificuldades de gestão porque alguns residentes não contribuem as devidas quotas, o que leva os edifícios à acelerada degradação.

Paredes desbotadas, fissuras e traços de infiltração de água visíveis para quem caminha pelas ruas e avenidas da capital do país, sobretudo nas zonas urbanas como os bairros da Polana-Cimento, Coop, Central, Malhangalene, Alto Maé, entre vários outros, são consequência directa da tal negligência.

Por outro lado, mesmo sem dados estatísticos pode-se assumir que constituem a maioria, há prédios que não têm assembleias de condomínio, o que impossibilita a gestão colectiva dos edifícios, que nalguns casos já têm vários anos, exigindo maiores cuidados.

Comments

A MetroBuse a Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) acabam de chegar a um entendimento sobre os pontos de divergência, que quase que punham em risco a continuidade da iniciativa privada de transporte integrado de passageiros.

Em comunicado distribuído na tarde de ontem, a Metrobus garante terem sido sanados os desacordos com os CFM, permitindo que a empresa tenha acesso às linhas férreas, o aumento de carreiras de pontos como Matola-Gare e cidade da Matola para a estação central na baixa, vice-versa.

Mais do que aumento das frequências nas rotas que vêm sendo exploradas, a iniciativa privada foi autorizada a operar na ligação Baixa-Albasine.

Leia mais

Comments

A Lixeira de Hulene, localizada ao longo da Avenida Julius Nyerere, está a beneficiar de obras de vedação, no âmbito do reforço da segurança do perímetro, num trabalho levado a cabo pelo Conselho Municipal da Cidade de Maputo. Leia mais

Comments

Uma mulher, aparentando 25 anos de idade, foi encontrada morta e sem roupa, na manhã de hoje, numa rua pelos moradores do bairro Magoanine “A”, na cidade de Maputo.

Para além de estar sem roupa o corpo apresentava sinais de estrangulamento, o que levou os agentes da Polícia a presumir que a vítima tenha sido assassinada num ponto e transportada para o local onde o corpo foi encontrado.

O porta-voz da Polícia na cidade de Maputo, Leonel Muchina, que deu esta informação, disse que se supõe tratar-se de uma trabalhadora de sexo, porque frequentava diversos locais onde esta prática é frequente, incluindo a zona onde foi encontrada.

Muchina acrescentou que diligências estão sendo feitas, de modo a esclarecer o caso e responsabilizar os autores deste acto.

Comments

Uma menor de sete anos de idade foi violada e asfixiada até a morte, no sábado, no bairro do Infulene “D”, município da Matola.

Em conexão com este caso, um indivíduo de nome A. Pinto de 36 anos de idade encontra-se detido na sétima 7ª esquadra, da Polícia da República de Moçambique (PRM), no bairro da T-3 e os outros dois estão a monte.

Pinto nega as acusações que pesam sobre ele e assume ter estado a consumir bebidas alcoólicas naquela tarde, com o comparsa de nome R. Santos mais conhecido por Tomás, ora foragido.

Jorge Vilanculos, pai da finada, conta à nossa Reportagem que a família sentiu a falta da menor por volta das 13.00h, mas como o sumiço dela por algumas horas era normal, só teriam tomado a sério quando notaram a sua demora no regresso aos aposentos.

“Ela sempre saia para brincar com as amiguinhas, esperávamos que ela voltasse, mas foi uma ída sem volta”, disse o pai.

Fernando Manhiça, porta-voz da Policia no Comando Provincial da PRM, explicou que a detenção do suposto integrante da quadrilha foi graças a intervenção dos populares, que teriam visto o saco que eles pediram, alegadamente, para meter lixo doméstico, atirado no meio da rua junto à sua casa.

“Os indiciados violaram a menor, asfixiaram e saíram para continuar a consumir bebidas alcoólicas, horas depois voltaram para verificar o seu estado”, frisou.

Manhiça conta ainda que, os indivíduos em causa são cadastrados no mundo do crime de homicídio e violação sexual, afirma ainda que, os mesmos teriam estado a cumprir metade de penas de prisão na cadeia de máxima segurança de B.O, onde foram transferidos à cadeia de Mabalane e volvidos dois anos fugiram da prisão.

Imagem da vítima estrangulada por um grupo de cadastrados no Infulene D

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction