Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

EM partida cujos jogadores aparentavam um enorme desgaste físico, o Ferroviário de Maputo tentou avocar o controlo dos acontecimentos, ante uma equipa que viajou de Chiveve para Machava com lição bem estudada, não perder, mas não significando isso, fazer um jogo manifestamente defensivo.

Isso fez com que o jogo fosse muito disputado a meio-campo, com uma titânica luta pela posse do esférico. Decorriam dez minutos quando Luís, na sequência de uma triangulação com Diogo e Danito, fez um remate cá do meio da rua para a defesa atenta de Willard, antes de Diogo cobrar um livre na direita que culmina com um cabeceamento certeiro de David. Assim, os “locomotivas” da capital adiantavam-se no marcador, passavam 22 minutos.

As coisas pareciam correr com feição ao Ferroviário de Maputo. Até porque Danito Nhamposse montara um 4x1x3x2 para fazer face a um 4x4x1x1 projectado por Lucas Barrarijo. Sem muitas jogadas vistosas, as duas equipas foram ao intervalo, sendo que no reatamento a equipa da casa agigantou-se, procurando dilatar o “score”, mas em vão, pois Danito (Parruque) e pouco depois Barrigana não foram suficientemente destros para baterem Willard.

Barrarijo descobriu cedo que a sua equipa acusava algum desgaste e, consequente, falta de acutilância ofensiva, sendo que logo de seguida fez descansar as suas unidades mais utilizadas e preponderantes, os internacionais Mário, Maninho e Reinildo, este último que deu lugar a Dário, que logo na sua primeira jogada “entoou” um autêntico “hino” ao futebol.

Ganha a bola no meio-campo, galga terreno, passa por três adversários e na “meia-lua” faz um portentoso remate que só foi parar no fundo das redes de Gervásio, era o empate que castigava a sonolenta defensiva dos “locomotivas” da capital, o que deixa tudo em aberto para o jogo da segunda “mão” na Beira.

Momentos antes do apito final, Nelito (isolado na área) podia ter dado cambalhota ao resultado, mas tirou mal as medidas a Gervásio.

Aureliano Mabote (regressado depois do castigo que se seguiu à má arbitragem no Liga Muçulmana-Costa do Sol) voltou a demonstrar que não é árbitro para a alta competição. Fez um trabalho muito contestado pelas duas equipas.

FICHA TÉCNICA

ÁRBITRO: Aureliano Mabote, auxiliado por Júlio Muianga e Salomão José. Quarto foi Felisberto Timane.

FERROVIÁRIO DE MAPUTO: Gervásio; Danito, Zabula (Mambucho), Salomão, David, Butana, Cândido, Barrigana (Burramo), Eurico (Innocent), Diogo e Luís.

FERROVIÁRIO DA BEIRA: Willard; Moniz, Caló, Emídio, Edson, Maninho (Mponga), Timbe, Carlitos, Reinildo (Dário), Mário (Énio) e Nelito.

DISCIPLINA: Amarelos para Salomão e Innocent, ambos do Ferroviário de Maputo.

SÉRGIO MACUÁCUA

Sábados

...

TEMOS dito muitas vezes, aqui, que continuam enganados aqueles que pregam o ...

TEMA DE ...

O RESPEITO pelo bom profissional de saúde, reconhecendo publicamente ...

CLICKADAS

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction