Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

O MAXAQUENE foi surpreendido, sábado à tarde, em Nampula, pelo Sporting, com quem perdeu por 2-4, numa partida da 26.ª jornada do Moçambola 2018. Apesar da vitória, os “leões” da capital do Norte continuam em último lugar na classificação, com 19 pontos, contra 27 do penúltimo e antepenúltimo. O Songo, com menos um jogo, continua na liderança, agora com 53 pontos, depois de vencer ontem, em casa, o Textáfrica, por 2-1. O Ferroviário de Maputo mantém a perseguição ao líder com menos três pontos. Ainda ontem, os “locomotivas” derrotaram os seus homónimos de Nampula por 2-0. A Liga Desportiva de Maputo bateu, na Matola “C”, o Chibuto, por 2-0. Na próxima jornada teremos como prato forte o Ferroviário da Beira-UD Songo.

RESULTADOS E CLASSIFICAÇÃO ACTUAL

Sporting-Maxaquene                                       (4-2)

Incomáti-1.º de Maio                                      (1-1)

Desportivo de Nacala-ENH                            (2-1)

UP Manica-Fer. Beira                                     (0-2)

 UD Songo-Textáfrica                                    (2-1)

 Costa do Sol-Fer. Nacala                               (1-0)

Fer. Maputo-Fer. Nampula                             (2-0)

 Liga-Chibuto                                                  (2-0)

                                                J           V         E          D         B         P

1.º UD Songo                          25        16        5          4          34-21   53

2.º Fer. Maputo                       26        16        2          8          27-17   50

3.º Liga Desportiva                 25        14        5          7          32-21   44

4.º Fer. Nampula                     26        11        7          7         35-23    40

5.º Maxaquene                        26        10        9          7          30-24   39

6º Textáfrica                            26        10        8          8          20-29   38

7.º Chibuto                              26        10        7          8          28-18   37

8º Costa do Sol                       26        8          10        9          18-13   34

9.º ENH                                  26        8          7          11        16-25   31

10.º Fer. Beira                         25        7          8          9          27-22   30

11.º Desp. Nacala                    25        8          6          10        21-20   30

12.º Incomáti                           26        7          9          10        15-19   30

13.º Fer. Nacala                       26        7          9          10        16-24   30

14.º UP Manica                       26        6          9          11        18-26   27

15.º 1.º de Maio                      26        7          6          13        20-31   27

16.º Sp. Nampula                    25        4          7          14        16-38   19

PRÓXIMA JORNADA (27.ª):Chibuto-Sporting; Maxaquene-Incomáti, 1.º Maio-Desp. Nacala, ENH-UP Manica, Fer. Beira-UD Songo, Textáfrica-Costa do Sol, Fer.Nacala-Fer. Maputo, Fer. Nampula-Liga

Comments

A UNIÃO Desportiva do Songo, líder isolado do Moçambola-2018, recebe amanhã, às 15:00 horas, o Textáfrica, em jogo da 26ª jornada.

Quando faltam cinco jornadas para o fim do campeonato, a UD Songo lidera com 50 pontos e goza ainda do facto de ter um jogo a menos (diante da Liga). Os “hidroeléctricos” estão por isso bem encaminhados para reconquistar o título. Um triunfo sobre os “fabris” do planalto significa dar mais um passo rumo à celebração, visto que a partir daí faltarão quatro jogos. A missão dos comandados de Nacir Armando para o jogo de amanhã é “a prior” acessível, se se atender que o adversário já tem a manutenção assegurada e atravessa um mau momento de forma.

O Ferroviário de Maputo, perseguidor mais próximo da UD Songo, ocupando a segunda posição com 47 pontos, joga na Machava com o seu homónimo de Nampula, consciente de que não pode perder pontos, sob o risco de ver a liderança ainda mais distante. Mas diante dos “locomotivas” de Nampula não se antevê uma tarefa fácil para os treinados de Nelson Santos.

As atenções centram-se igualmente na Matola, onde a Liga Desportiva de Maputo, terceira classificada com 41 pontos, recebe o Clube do Chibuto, ainda com uma esperança de ser campeão, embora essa hipótese seja remota. Será o regresso de Daúde Razak a uma casa que “viveu” durante muitas épocas, ele que agora é treinador dos “guerreiros” de Gaza.

A luta pela manutenção está igualmente ao rubro com várias equipas em busca da salvação. O Sporting de Nampula, quase condenado à descida, ainda acredita num milagre, mas para isso será preciso pontuar diante do Maxaquene, num dos jogos que abre a ronda esta tarde. Noutras partidas desta tarde, a UP Manica, mais tranquila, bate-se com um Ferroviário da Beira aflito, enquanto Costa do Sol e Ferroviário de Nacala medem forças em Maputo. “Canarinhos” e “nacalenses” ainda não garantiram a manutenção.  

Na vila de Xinavane, o Incomáti e o 1º de Maio de Quelimane travam argumentos numa luta entre duas equipas que batalham pela permanência. Mesmo cenário se vive em Nacala, entre o Desportivo local e o ENH.

Comments

A VIGÉSIMA sexta jornada do Moçambola será dominada pelos duelos de equipas que lutam pela manutenção na prova, numa altura em que a “batalha” pelo título ganhou, quarta-feira, outros contornos com o assalto à liderança por parte da UD Songo.

Um dos mais interessantes embates é a recepção ao Ferroviário da Beira (14.º classificado) pela UP de Manica (12.º).

As duas equipas andam com a calculadora na mão, pois, a questão da permanência está longe de estar resolvida. É um jogo de difícil prognóstico, mas há uma certeza; a luta pelos três pontos será bastante renhida. O desafio realiza-se amanhã em Gondola.

Não menos importante é o desafio entre o Desportivo de Nacala (13.º) frente a ENH (8.º). Apesar de estar em oitavo lugar, a ENH ainda está longe de ter a manutenção garantida, até porque os 31 pontos que soma podem ser amplamente ultrapassados pelo Ferroviário da Beira e 1.º Maio, antepenúltimo e penúltimo classificados.

Para os nacalenses, a vitória é palavra de ordem, pois, outro resultado pode complicar bastante as contas.

Em Xinavane, o Incomáti defronta, domingo, o 1.º Maio de Quelimane. É jogo de “morte” para os dois conjuntos, pois, um desaire compromete sobremaneira as contas da permanência. Os “açucareiros” (11.º, com 29 pontos) têm alguma margem de erro, sendo que para o 1.º Maio (15.º, com 26) um mínimo deslize será fatal.

Amanhã, no Matchiki-Tchiki, o Costa do Sol (9.º, com 31 pontos) recebe o Ferroviário de Nacala (10.º, com 30). É mais um jogo de duas formações proibidas de perder, sendo que o vencedor pode dar um passo gigantesco rumo à concretização dos seus objectivos. Ainda amanhã, o relegado Sporting de Nampula (16.º, com 16) recebe um tranquilo Maxaquene (5.º, com 39). É uma partida que apenas servirá para o cumprimento do calendário, pois, as duas formações têm, a estas alturas, pouco a perder. O Maxaquene precisa apenas de melhorar o quinto lugar, enquanto os “leões” pretendem, se calhar, ultrapassar a barreira dos 20 pontos na prova.

Comments

A UNIÃO Desportiva do Songo isolou-se na liderança do Moçambola-2018 ao vencer, ontem, o Ferroviário de Maputo por 2-0, em jogo de acerto da 25.ª jornada, e está mais perto de revalidar o título.

Os dois golos do encontro foram marcados por Mário Sinamunda e Amadou, aos 72 e 93 minutos, respectivamente.

Com este triunfo, os comandados de Nacir Armando chegaram aos 50 pontos, contra 47 dos “locomotivas”, ficando, deste modo, em posição privilegiada para conquistar o título, visto que tem três pontos de vantagem e ainda com um jogo a menos, que irá efectuar fora de casa frente à Liga Desportiva de Maputo.

Todavia, quando ainda faltam cinco jornadas para o final da prova mais importante do panorama futebolístico nacional, as contas do título continuam em aberto.

Nas cinco jornadas que ainda há por jogar, a UD Songo joga com Textáfrica (casa), Ferroviário da Beira (fora), ENH (casa), 1.º de Maio de Quelimane (fora) e Maxaquene (casa). O Ferroviário terá pela frente o seu homónimo de Nampula (casa), Ferroviário de Nacala (fora), Textáfrica (casa), Ferroviário da Beira (fora) e ENH (casa).

FICHA TÉCNICA

ÁRBITRO: Paulo Buque, auxiliado por Gimo Patrício e Bento Armando. Quarto árbitro: Dino Inácio.

UD SONGO: 101 Leonel; 108 Amorim, Mucuapele, 103 Gildo e 105 Tony; 111 Kambala, 115 Mustafa, Jimmy (Timbe) e 113 Banda; 119 Mário Sinamunda e 120 Lau King (116 Amadou).

FER. MAPUTO: Ernan; 282 Kito, 274 Jeitoso, 279 Chico e 273 Mitter; 281 Loló (Kelo), 283 Ussama, 280 (Paulana), Liberty e Chiza (284 Diogo); 287 Kamo-Kamo e 290 Mário.

 

BERNARDO CARLOS

Comments

A UNIÃO Desportiva do Songo e o Ferroviário de Maputo defrontam-se esta tarde (15:00 horas), em Cahora Bassa, em partida em atraso da 22ª jornada do Moçambola que pode decidir o futuro campeão nacional.

É o jogo mais aguardado das cinco jornadas que restam para o fim da prova, com as duas equipas a encontrarem-se em igualdade pontual (47-47), sendo que hoje com hipóteses de desembaraçar-se.

A jogar em casa, o Songo é ligeiramente favorito e vê nesta partida uma oportunidade impar de tomar de assalto o comando da prova e abrir as comportas para o segundo segundo título consecutivo.

Os “hidroelétricos” têm vindo a capitalizar os jogos em atraso acumulados em virtude da sua participação nas Afrotaças, tendo recuperado de uma desvantagem de sete pontos em relação ao Ferroviário para igualar a pontuação. No Songo, a palavra de ordem é vencer, até porque um resultado negativo pode catapultar um Ferroviário cujo técnico, Nelson Santos, reafirma categoricamente que será campeão.

Aliás, Nelson Santos é de opinião que o Ferroviário depende de si para levantar o canecão pela 11ª vez, pelo que é imperativo ganhar hoje na vila do Songo, um reduto que nos últimos cinco anos o melhor que conseguiu são dois empates.

Um empate não é mau resultado para o Ferroviário, mas pode comprometer porque os “hidroeléctricos” têm, entretanto, mais um jogo em atraso na próxima semana, na Matola, frente à Liga Desportiva de Maputo.

Na primeira volta, o Ferroviário bateu a UD Songo, por 1-0, no Estádio da Machava.

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction