OS preços de cereais e leguminosas, nomeadamente, milho, arroz, farinha de trigo, feijões e amendoim, continuam estáveis na maioria dos mercados retalhistas monitorados pelo Sistema de Informação de Mercados Agrícolas (SIMA).

Segundo aquele órgão do Ministério da Agricultura, na semana em análise (19 a 26 de Maio corrente) a estabilidade do preço de milho foi acompanhada por duas quedas e duas subidas. As quedas foram de 23 por cento e 13 por cento reportadas nos mercados da cidade de Pemba e vila de Massinga, respectivamente, onde o preço ao consumidor passou para 10,39 meticais o quilo em Pemba e 6,75 meticais o quilo em Massinga.

As subidas foram verificadas nos mercados de Mocuba (25 por cento) e Lichinga (20 por cento), os consumidores passaram a pagar 6,02 meticais o quilo e 6,86 meticais o quilograma, respectivamente.

Em relação a este cereal, apesar de ter havido estabilidade de preços, uma subida de 25 por cento foi reportada no mercado da cidade de Montepuez, onde o preço ao consumidor alcançou 25,00 meticais o quilo e uma queda de sete por cento foi observada na cidade de Chimoio passando o consumidor a pagar 28,00 meticais o quilo.

Tal como na semana passada, o preço continua estável em todos os mercados. De um modo geral, o preço mais alto de 45,00 meticais o quilo está a ser praticado nas cidades de Chókwè e Lichinga e o mais baixo de 20,00 meticais o quilo está em vigor na cidade de Nampula.

Na semana em análise, o preço de feijão manteiga registou uma estabilidade acompanhada por uma subida na mesma proporção de nove por cento verificada nos mercados das cidades de Inhambane e Maxixe, onde o preço atingiu 50,00 meticais o quilo nos dois mercados. Outra subida foi observada no mercado da cidade de Lichinga (nove por cento), onde o preço ao consumidor alcançou 46,19 meticais o quilo.

A estabilidade de preço desta leguminosa foi acompanhada de uma queda de 38 por cento registada na cidade de Nampula e uma subida na ordem de 20 por cento registada na cidade de Lichinga passando os consumidores a pagar 25,00 meticais o quilo em Nampula e 32,21 meticais o quilo em Lichinga.

Quedas de 10 por cento e 25 por cento nos mercados das cidades de Maputo e Nampula, respectivamente, acompanharam a estabilidade do preço de amendoim pequeno. Com estas quedas o preço ao retalho passou para 37,93 meticais o quilo em Maputo e 30,00 meticais o quilo em Nampula. Apenas uma subida foi reportada no mercado da cidade de Chókwè (17 por cento) alcançando 70,00 meticais o quilograma contra 60,00 meticais o quilo pagos na semana passada.

Este produto também registou estabilidade de preços nos mercados. Entretanto, uma subida de 33 por cento foi verificada no mercado da cidade de Cuamba, onde os consumidores passaram a pagar 80,00 meticais o quilo. Em contrapartida, o mercado da cidade de Maputo registou uma queda na ordem de 10 por cento, passando o amendoim grande a custar 42,80 meticais o quilo.

Chókwè consome milho local

Em termos de fluxo de milho nos mercados destaca-se que na cidade de Chókwè continua a ser comercializado milho produzido localmente, onde os comerciantes compraram no produtor ao preço de 75,00 meticais a lata de 20 litros. Enquanto no mercado de Xikhelene, arredores da cidade de Maputo, continua a entrar milho produzido na zona sul, concretamente em Chókwè, Boane e Macia. Segundo os comerciantes entrevistados pela equipa do SIMA, o milho foi adquirido ao preço que variou de 130,00 meticais a 200,00 meticais a lata de 20 litros e é vendido neste mercado a um preço que varia entre 750,00 meticais e 850,00 meticais o saco de 70 quilo.

Na zona centro o milho comercializado na cidade da Beira foi adquirido no distrito de Marínguè ao preço de 100,00 meticais a lata de 20 litros. Enquanto o mercado da vila de Gorongosa tem à venda milho trazido dos postos administrativos de Nhamazi e Vunduzi, onde os comerciantes pagaram 25,00 meticais a lata de 5 litros. No mercado da vila de Nhamatanda está à venda milho produzido nas localidades de Bebedo, Metuchira e Chirassicua.

A cidade de Chimoio recebeu nesta semana milho proveniente de Sussundenga, onde o produtor recebeu 80,00 meticais a lata de 20 litros. A vila de Ulonguè tem disponível no mercado milho proveniente do posto administrativo de Domuè, onde o preço de compra baixou para 90,00 meticais a lata de 20 litros contra os 150,00 Mt a mesma unidade pagos na semana passada.

Ainda na zona centro, o mercado da cidade de Quelimane foi abastecido de milho trazido dos distritos de Lugela e Mocuba, onde este cereal custou 80,00 meticais a lata de 20 litros. O mercado da cidade de Mocuba recebeu nesta semana milho produzido no distrito de Lugela, o preço de compra nas zonas de produção foi de 3,50 meticais o quilo. No mercado da Feira de Amizade no distrito de Milange tem à venda milho proveniente dos postos administrativos de Milange-sede, Monguè e Molungue.

Na zona norte o mercado da cidade de Nampula foi abastecido de milho proveniente dos distritos de Milange, Mugeba e Guruè. Segundo os comerciantes, o preço de compra nestes locais foi de 4,50 meticais o quilo, 216,00 meticais o saco de 50 quilos e 5,00 meticais, respectivamente.

A cidade de Pemba recebeu 25 toneladas de milho provenientes do distrito de Chiúre, onde os comerciantes pagaram 5,00 meticais o quilo. A cidade de Lichinga recebeu nesta semana milho trazido dos distritos da respectiva província, concretamente de Muembe, Ngauma e Sanga. Os comerciantes pagaram um preço que variou entre 100,00 meticais e 120,00 meticais a lata de 20 litros.

Breves

Editorial

Editorial
Sexta, 22 Setembro 2017
O Governo decidiu, esta semana, avançar com uma proposta legislativa que preconiza um conjunto de medidas económicas destinadas a proteger o mercado, estimular novos investimentos, incentivar o consumo de matéria-prima local, alargar a base tributária e criar mais... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Maria Supinho fala dos 40 anos na polícia:...
Sexta, 22 Setembro 2017
HÁ 40 anos que está ao serviço da Polícia da República de Moçambique, parte dos quais dedicado ao combate da violência doméstica, ela é vista como a defensora das mulheres na sociedade mas diz: “Não sou juiz para julgar. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,77 61,93
ZAR 4,65 4,74
EUR 72,73 74,12

14.09.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

DEVERAS horripilante o que aconteceu, semana passada, na Escola Secundária de ...
2017-09-21 23:30:00
FOI mais ou menos desta forma que minha filha “entrou” nas ...
2017-09-21 23:30:00
ESTA semana, “o Poder da Palavra” quer juntar-se a um grupo de ...
2017-09-20 23:30:00
O TÍTULO pode, à partida, criar medo nas pessoas, tendo em conta a ...
2017-09-20 23:30:00
REGRESSANDO de uma viagem com a família, num desses fins-de-semana, um zeloso ...
2017-09-19 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2277 visitantes em linha