COM a reparação das estradas e pontes destruídas pelas cheias  durante o último mês já é possível a circulação de camiões ligando as zonas sul, centro e norte do país, facto que está a influenciar, em grande medida, a dinâmica comercial entre estas regiões.

Como resultado desta situação, assiste-se a uma estabilização dos preços nos diversos mercados do país.

Dados do Sistema de Informações de Mercados Agrícolas (SIMA) do Ministério da Agricultura (MINAG) referem que até a passada segunda-feira os volumes de produtos disponíveis nos mercados aumentaram, à excepção do mercado grossista de Maputo que registou reduções de (-44 por cento) e (-36 por cento) nas quantidades de amendoim pequeno e grande, respectivamente.

“O mercado da Maxixe também merece destaque por ter registado redução em (-82 por cento) nas quantidades de amendoim pequeno nacional seguido das quantidades de feijão magnum (-51 por cento) e feijão manteiga em (-21 por cento)”, refere o SIMA num comunicado de imprensa a que tivemos acesso”, refere um comunicado do SIMA a que tivemos acesso.

Ainda segundo a fonte, apesar de registo de pequenas variações os preços das hortícolas continuam altos comparativamente à semana anterior. Por exemplo, o preço mais baixo da cebola foi registado em Angónia onde o consumidor está a pagar 20,00 meticais por quilograma (Mt/kg).

O preço mais alto da cebola foi registado em Milange (60 Mt/kg) representando uma subida em 50% comparativamente à semana anterior.

O preço da cenoura continua alto em Angónia tendo registado um aumento de 75 pro ecnto (de 50,00 Mt para 87,50 Mt/kg).

Entretanto, o preço do tomate continua alto em Nacala e Montepuez, os consumidores estão a pagar 150,00 Mt/kg. O preço mais baixo do tomate foi registado em Angónia (12,00 Mt/kg) tendo registado uma descida de (-20 por cento) comparativamente à semana anterior.

 

O SIMA analisa também o comportamento do milho branco, explicando que os preços deste cereal registaram uma estabilidade na maioria dos mercados retalhistas, contudo merecem atenção algumas variações observadas. Por exemplo, o preço do quilograma em Nacala desceu em (-30 por cento) passando o consumidor a pagar 10,00 Mt. A cidade da Beira também registou uma descida de 10 por cento onde o consumidor passou a pagar 10,29 Mt/kg.

 

 

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 20 Outubro 2017
O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, manifestou há dias, e de forma particularmente severa, a sua preocupação em relação aos elevados índices de corrupção que se registam no país, tanto no sector público quanto no... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Embaixador da Rússia afirma: Se não tivéssemos...
Segunda, 23 Outubro 2017
DOS conflitos internacionais à política Russa para África, muitos temas podem ser assunto numa conversa com um representante de uma potência mundial. Foi isso que aconteceu na nossa conversa com o embaixador da federação russa em Moçambique. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

E ENTÃO o meu amigo, muito andado pelas tascas de Rossio e do Chiado, a ...
2017-10-23 23:30:00
LOCALIZADA no extremo norte da província de Cabo Delgado, fazendo fronteira ...
2017-10-22 23:30:00
FRETILIN é nome de um dos movimentos que lutaram pela independência de ...
2017-10-22 23:30:00
NA semana passada vimos mais um acto mediatizado de demolições de ...
2017-10-22 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2076 visitantes em linha