A ELECTRICIDADE de Moçambique vai fornecer até 100 megawatts de energia, por mês, ao Reino do Lesoto, ao abrigo de um contracto rubricado, ontem, em Maputo, entre esta empresa e a sua congénere sutho.

Com esta venda, a EDM vai encaixar cerca de doze milhões de dólares norte-americanos por ano, sendo          que o acordo preconiza que esta companhia transporte energia até a fronteira com a África do Sul e, por sua vez este país a fará chegar ao Lesotho.

Segundo Mateus Magala, Presidente de Conselho de Administração da EDM, o entendimento reforça laços de amizade e de confiança com este país africano, visto que Moçambique abastece energia fiável e de qualidade.

O dirigente explicou que a sua instituição coopera com a Empresa de Electricidade de Lesotho desde o ano de 2008, sendo que o último contrato com este país foi de dois anos, que termina a 31 de Dezembro próximo.

“O contracto que acabamos de assinar é de um ano, mas constitui uma mais-valia para nós porque vamos continuar a vender energia e deste modo desenvolver Moçambique e a nossa congénere”, disse Magala tendo acrescentado que “mais do que vender, estamos a cultivar o nível de confiança com os países vizinhos”.

O “Notícias” soube que o acordo assinado entra em vigor a partir do dia 1 de Janeiro de 2017.

Por seu turno, Tonkiso Motsoikho, director-geral da Empresa de Electricidade de Lesotho, disse que a decisão para avançar com a renovação do contracto é o facto de a EDM ter fornecido, nas concórdia anteriores, energia fiável e nos moldes acordados.

“Todos os contractos firmados com esta companhia foram implementados com sucesso, visto que Moçambique sabe fazer negócio. Desde 2008 que começamos a trabalhar com a EDM nunca tivemos qualquer problema”, disse Motsoikho.

De referir que para além do Lesotho, a EDM tem vindo a vender energia ao Botswana, Suazilândia e Namíbia, no âmbito da Southern Africa Power Pool (SAPP), uma rede de comercialização de energia na África Austral.

Mais recentes

Breves

Editorial

Editorial
Sexta, 18 Agosto 2017
A NOTÍCIA sobre a suspensão da importação, pela Índia, do feijão-bóer caiu que nem uma bomba para todos quanto investiram na cadeia de valor deste produto, por terem acreditado que se estava perante uma grande oportunidade para ter algum rendimento. Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Nampula em foco: Tijolo a tijolo Murrupula vai...
Quinta, 17 Agosto 2017
O DISTRITO de Murrupula, na província de Nampula, está a implementar um programa de massificação de uso de tijolo queimado na construção de infra-estruturas, com destaque para habitações da população, escolas, unidades sanitárias e estabelecimentos comerciais, facto que se reflecte na mudança da vida do distrito. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quizenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,73 61,93
ZAR 4,52 4,61
EUR 71,32 72,73

08.08.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ alguns anos que tenho tido o privilégio de fazer a cobertura das ...
2017-08-18 23:30:00
NA próxima quarta-feira os angolanos vão a voto, naquilo será o ...
2017-08-18 23:30:00
HÁ dias meti o meu “flash” num computador da faculdade e todos ...
2017-08-18 23:30:00
A IMPRENSA moçambicana tornou público recentemente, a possibilidade de ...
2017-08-17 23:30:00
HOJE queremos, neste espaço, homenagear milhares de crianças ...
2017-08-16 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2156 visitantes em linha