Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

PARCEIROS nacionais e internacionais, com interesse na área de infra-estruturas, deverão passar a orientar os seus investimentos tendo como referência os Corredores de Desenvolvimento, nos termos da estratégia aprovada pelo Governo para o sector.

Para discutir perspectivas de investimento, a cidade de Tete acolhe, próxima semana, um Fórum de Infraestruturas, co-organizado pelos Ministérios dos Transportes e Comunicações (MTC); das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos (MOPHRH); da Agricultura e Segurança Alimentar (MASA) e dos Recursos Minerais e Energia (MIREME).

A decorrer sob o lema “Investir em Infra-estruturas Resilientes para Promover o Desenvolvimento Sustentável e a Integração Regional”, o fórum visa atrair investimentos para projectos estruturantes que induzam ao desenvolvimento do sector de infra-estruturas, contribuindo para um crescimento harmonioso da economia nacional e regional.

Segundo Odete Simeão, porta-voz do Fórum, Moçambique constitui uma plataforma para os negócios internacionais (importação e exportação) de produtos agrícolas, indústrias e de consumo, tanto para a indústria mineira, quanto para o comércio, para os países da região.

Segundo a fonte, espera-se que a conferência abra espaço para a partilha de experiências sobre boas práticas na implementação de infra-estruturas públicas e privadas, com impacto regional, e em consonância com o Plano Director Regional de Desenvolvimento de Infra-estruturas da SADC, e com as melhores práticas de planificação integrada.

Explicou que, no encontro, serão produzidas recomendações que vão orientar as equipas de trabalho na criação de um ambiente favorável ao negócio, bem como a preparação dos projectos de mobilização dos recursos a nível regional e internacional.

“Não queremos que seja mais um evento. O fórum deve ser uma oportunidade para atrair financiamento para os projectos já identificados. Cada ministério identificou os projectos estruturantes do sector e os mesmos serão apresentados e discutidos, e esperamos que no fim se celebrem memorandos de entendimento para a sua implementação”, disse Simeão.

O “Notícias” soube que no encontro de dois dias serão discutidos vários temas, nomeadamente a Mobilização de Financiamento; Infra-estruturas de Transporte e Infra-estruturas de Suporte para a Implementação dos Projectos.

“Estamos a levar projectos estruturantes, sendo que um deles é a construção da linha ferroviária Norte-Sul. É um projecto que ainda não tem o seu estudo de viabilidade concluído, mas julgamos que é o momento de trazer essa ideia e discutir com os investidores com vista à sua materialização”, precisou.

A fonte acrescentou que outra intenção do fórum é trazer os projectos que tenham uma forte ligação com os corredores regionais pelo papel que Moçambique tem estado a desempenhar ao nível da região da SADC.

São esperados no encontro cerca de 300 participantes oriundos de diferentes partes do mundo, tendo já confirmado presença investidores da China, Portugal, Turquia, África do Sul, para além dos empresários nacionais.

 

Sábados

TEMA DE ...

É um facto que as autoridades municipais, há anos, enfrentam ...

...

A INFÂNCIA e a arte são universos muito próximos. ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction