A TANZANIA aceitou negociar com a gigante mineradora canadiana Barrick Gold, a quem o país acusa de operar ilegalmente e de fugir ao fisco, diz um comunicado do governo emitido semana finda.

A Barrick é accionista maioritária da Acácia Mining, registada em Londres, que o relatório de uma comissão presidencial disse não estar registada para operar na Tanzania e que não tem pago os devidos impostos, na ordem de biliões de dólares americanos. A Barrick refuta as alegações.

Quarta-feira, o presidente executivo da Barrick, John Thornton, chegou à Tanzania para se encontrar com o Presidente John Magufuli depois de as alegações sobre a fraude terem provocado a queda das acções da companhia.

A empresa “está pronta para negociar com o governo tanzaniano o reembolso do dinheiro perdido como resultado das operações,” diz um comunicado da presidência, que não avança detalhes.

Segundo o comunicado, Thornton está “pronto para dialogar com o governo tanzaniano no interesse de ambas as partes e pagar o que é devido a este país africano.”

Magufuli acusou a companhia, semana passada, perante as câmaras de televisão, de “nos roubar”, mas aceitou a proposta de diálogo.

Ele disse que um comité especial vai ser formado, “com vista a um acordo sobre o reembolso do dinheiro devido e como é que a companhia vai de agora em diante conduzir as suas operações, no interesse de ambas as partes.”

Ainda na última semana, uma comissão do governo disse que a fraude no sector da mineração custou à Tanzania 84 biliões de dólares americanos num período de 19 anos e acusou as companhias estrangeiras de não declararem as suas receitas.

A Tanzania é rica em minerais e ocupa o quarto lugar entre os países produtores de ouro no continente africano. O ouro é o principal produto mineiro de exportação do país e uma das suas principais fontes de receita.

Também exporta cobre, níquel, prata, diamantes e outras pedras preciosas, tais como a tanzanite.

Em Março anunciou estar a banir a exportação de minérios não processados para promover o desenvolvimento do sector de processamento de minérios, criar novos empregos localmente e aumentar as receitas geradas pelo sector.

O comunicado de quarta-feira também diz que Thornton tinha concordado que a Barrick vai “cooperar” na construção de uma fundição na Tanzania.

(AIM)

Versão-Impressa


Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 23 Junho 2017
DOIS momentos marcaram esta semana o contacto entre o Banco de Moçambique e a comunicação social, nomeadamente o ponto de situação da economia nacional e os esclarecimentos à volta do processo que culminou com a venda do Banco Moza à Kuhanha –... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Mandimba faz de tudo para não passar fome
Terça, 27 Junho 2017
Há cada vez menos pessoas a se envolverem no cultivo e comercialização de tabaco, no distrito de Mandimba, província de Niassa, desânimo associado à falta de chuvas que se registou na campanha agrária passada e que provocou prejuízos enormes aos produtores. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quizenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,83 60,97
ZAR 4,66 4,75
EUR 66,81 68,07

22.06.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

CONTRA as minhas próprias convicções, sou impelido a concordar ...
2017-06-27 06:45:03
ESTÁ um frio do catano. Me penetra até aos ossos, que os imagino ...
2017-06-27 06:43:12
EM 1975, eu ainda era pequeno. Com a idade que tinha, naturalmente não me ...
2017-06-26 07:35:13
A PREPARAÇÃO para ir a Foto Mia, a única casa de fotografia de ...
2017-06-26 07:30:10
NOS últimos dias, a actividade de “car wash” na cidade de Maputo ...
2017-06-26 07:25:47

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 3484 visitantes em linha