Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

O embaixador chinês em Moçambique, Su Jian, afirmou que o seu país está a financiar um projecto de plantio de arroz na província de Gaza, com o objectivo de contribuir para a segurança alimentar.

“Actualmente, Moçambique tem escassez de arroz de 400 a 600 mil toneladas. Se o projecto alcançar as metas estabelecidas poderá potencialmente ajudar o país a lidar com a carência”, disse Su.

Em entrevista à Xinhua, Su afirmou que a fazenda de arroz Wambao de Moçambique, que recebeu investimento do Fundo de Desenvolvimento China-África, é a maior do seu país em África.

Segundo ele, o projecto incorpora plantação, armazenamento, processamento, venda e visa desenvolver 20 mil hectares de terra de cultivo, devendo liderar os agricultores em áreas circundantes a cultivar safras em outros 80 mil hectares.

“A agricultura exige um investimento de longo prazo, o que significa que o seu retorno só virá volvido muito tempo. Porém, o projecto demonstra os esforços das companhias chinesas em desenvolver a África e corresponde às necessidades do desenvolvimento actual de Moçambique”, disse o embaixador.

Os dados da Embaixada da China no nosso país mostram que quase 100 empresas chinesas investiram juntas cerca de 7 biliões de dólares norte-americanos em Moçambique até Maio de 2017, em áreas incluindo energia e desenvolvimento de recursos, agricultura, pescaria, construção, telecomunicações e manufatura de processamento.

Segundo Su, a China tornou-se no maior investidor estrangeiro e um dos maiores construtores de infra-estrutura em Moçambique desde o Fórum de Cooperação China-África, realizado em Joanesburgo em Dezembro de 2015.

Quanto aos intercâmbios culturais e entre pessoas, o embaixador disse que mais moçambicanos estão a aprender o idioma chinês no Instituto Confúcio, uma organização que promove a cultura do seu país.

“Além disto, a China construirá um centro cultural no campus da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo, para mostrar os laços culturais entre os dois países”, frisou.

O embaixador fez os comentários no momento em que o chefe do legislativo chinês, Li Zhanshu, está em visita oficial à Etiópia, Moçambique e Namíbia, de 9 a 18 de Maio.

Su disse que a visita de Li visa elevar a cooperação pragmática bilateral em África.

Para o diplomata, a cooperação bilateral ganhou dinâmica nos últimos anos em áreas incluindo infra-estrutura, agricultura e intercâmbios culturais.

“Por exemplo, a moderna ponte suspensa com dois pilares sobre a baía de Maputo está sendo construída pela Corporação de Rodovia e Ponte da China (CRBC, em Inglês). A ponte, com uma extensão de 680 metros, deverá entrar em funcionamento no próximo mês e facilitará muito o tráfego entre a capital Maputo e o Distrito Municipal KaTembe”, afirmou.

Sábados

...

TEMOS dito muitas vezes, aqui, que continuam enganados aqueles que pregam o ...

TEMA DE ...

O RESPEITO pelo bom profissional de saúde, reconhecendo publicamente ...

CLICKADAS

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction