Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

O Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, disse hoje, na Assembleia da República, que o governo continua a manter um diálogo permanente com os credores internacionais, de forma a trazer a divida pública moçambicana aos parámetros sustentáveis.

Em resposta às perguntas formuladas pelas bancadas parlamentares (Frelimo, MDM e Renamo), sobre a situação política, económica e social do país, o governante instou para a necessidade de se continuar a confiar nas instituições da Justiça e aguardar-se também pelo desfecho do processo de esclarecimento em curso.

“Reafirmamos a nossa total disponibilidade em continuar a colaborar e a apoiar as instituições da Justiça na conclusão do processo em curso. Reafirmamos ainda que a nossa estratégia consiste em trazer a dívida pública do país a parâmetros sustentáveis, o que passa pela sua reestruturação de forma a libertar recursos para financiar acções prioritárias no programa quinquenal do Governo”, frisou o PM.

Por seu lado, o Ministro do Interior, Basílio Monteiro, explicou aos parlamentares que o Executivo prossegue com acções contundentes visando estancar a onda de criminalidade no país, a par de esforços visando esclarecer os casos de assassinatos e outros ocorridos no país.

 Enquanto isso, Celso Correia, Ministro da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural, garantiu que a Operação Tronco está a ter um impacto significativo na economia nacional, bem assim na melhoria das condições de comodidade dos alunos que já beneficiaram de novas carteiras fabricadas com base na madeira aprendida pelas autoridades do sector que dirige.

Deu a conhecer ainda que até ao momento um total de dois milhões de crianças beneficiaram de carteiras, sendo que o mesmo número de alunos vão também ter carteiras em 2019.

Refira-se que a bancada da Frelimo pretende saber do Governo as acções em curso para viabilizar a exploração do gás natural na bacia do Rovuma, em Cabo Delgado, e os ganhos que se esperam para a economia nacional e o bem-estar dos moçambicanos.

A maioria parlamentar questiona também sobre as medidas para combater a praga da lagarta do funil de milho, que ameaça a produção deste cereal e toda a campanha agrícola 2017/2018.

A terceira questão colocada pela bancada da Frelimo tem a ver com as acções em curso para a criação de mais oportunidades de emprego e promoção de auto-emprego para os jovens em Moçambique, no quadro da Política de Emprego aprovada pelo Governo.

O grupo maioritário pretende ainda saber sobre os planos existentes para a reabilitação e construção de estradas e pontes, incluindo a reposição das que foram danificadas pelas cheias, um pouco por todo o país.

Por último, a Frelimo quer explicações sobre as acções em curso para reduzir o elevado índice de sinistralidade que caracteriza as principais estradas do país, deixando um rasto de luto e milhares de feridos.

A bancada parlamentar da Renamo centrou as suas questões nas áreas de infra-estruturas, saúde, abate clandestino de madeira, criminalidade e o elevado custo de vida.

Na área de infra-estruturas, quer saber as acções em curso para resolver o problema da degradação de infra-estruturas públicas, tais como escolas, hospitais, estradas, pontes e sistemas de abastecimento de água.

Na saúde, a questão colocada é por que razão o Sistema Nacional continua a perder recursos humanos, equipamentos e medicamentos a favor das clínicas e farmácias privadas, bem como dos mercados informais.

A Renamo também questiona os efeitos dos resultados da “Operação Tronco”, uma vez que as escolas públicas continuam sem carteiras, o mercado continua com madeira muito cara e persistem as operações de exportação de madeira em toros, por via ferroviária e marítima.

Pretende, igualmente, saber até quando é que os cidadãos continuarão a ser vítimas de violência e de criminalidade, bem como as medidas tomadas pelo Governo para retirar o país do problema de défice orçamental.

Por último, a bancada do MDM questiona o ponto de situação do pagamento de horas extras aos professores do ensino público, em quase todo o país. Pretende ainda saber o que é que está a ser feito para acabar com as contribuições monetárias a que os encarregados de educação estão sujeitos, mesmo depois de o Estado ter anunciado que o ensino primário é gratuito.

O MDM também questiona as soluções que estão a ser adoptadas para os supostos graves atropelos aos direitos humanos e a violação das normas ambientais resultantes da exploração de carvão mineral em Tete.

A bancada parlamentar da Renamo pretende, igualmente, ouvir do Governo as estratégias que estão a ser tomadas para contrariar o actual cenário de instabilidade da ordem e segurança públicas, caracterizada por raptos e assassinato de jornalistas, empresários, políticos, académicos e cidadãos indefesos, configurando limitação as liberdades. 

Sábados

...

TEMOS dito muitas vezes, aqui, que continuam enganados aqueles que pregam o ...

TEMA DE ...

O RESPEITO pelo bom profissional de saúde, reconhecendo publicamente ...

CLICKADAS

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction