Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

O Primeiro-Ministro (PM) do nosso país, Carlos Agostinho do Rosário, disse ontem que a indústria extractiva deverá contribuir com uma taxa de 14 por cento no crescimento económico de Moçambique, em 2019, que se espera seja de 4,7 por cento.
“O sector da indústria extractiva será determinante para o alcance da taxa de crescimento de 4,7%, influenciado, principalmente, pela exportação do carvão (Tete), areias pesadas (Nampula) e grafite (Cabo Delgado)”, disse Carlos do Rosário, no seu discurso de apresentação, no parlamento moçambicano, das propostas do Plano Económico e Social (PES) e do Orçamento do Estado para 2019.
De acordo com o PM, a dinâmica da indústria extractiva e da economia moçambicana, em 2019, será, igualmente, impulsionada pelo aumento do fluxo de entrada de investimento directo estrangeiro, em torno de 5,8 biliões de dólares, destinados à área de petróleo e gás.
Porém, os ganhos nesta área (petróleo e gás) ainda levarão alguns anos até que a indústria do gás natural na Bacia do Rovuma, ao largo da costa da província nortenha de Cabo Delgado, entre em funcionamento.
A produção de gás nos campos de Pande e Temane, província meridional de Inhambane, deverá manter-se estável em cerca de 194 milhões de gigajoules, por ano, e a de condensado, associado ao gás, deverá aumentar em 62,5%, para mais de 675 mil barris.
Prevê-se que a agricultura cresça na ordem de 5,5 por cento, em 2019, onde a produção de cereais deverá evoluir em 12%, passando para 3,5 milhões de toneladas, e um aumento de 13 por cento no cultivo de raízes (principalmente, mandioca) para 16,9 milhões de toneladas.
O PES prevê que o sector pesqueiro cresça 6% e a maior parte será de pescadores artesanais, cuja captura prevista é de cerca de 389 mil toneladas.
A indústria transformadora crescerá em 3,1%, com grande contribuição da indústria de cimento (10%), processamento de alimentos (9%) e bebidas (6%).
O executivo espera que o sector de transporte evolua em 2,8%, com forte contribuição do tráfego ferroviário com um crescimento de 15,6%.
As propostas do PES e da lei do Orçamento do Estado para 2019 continuam em debate esta quarta-feira, na Assembleia da República, antes de os dois instrumentos serem submetidos à votação, a avaliar pelos pareceres das comissões especializadas da magna casa do povo.

 

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction