Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

A PROVÍNCIA de Nampula está à busca de caminhos para tornar-se auto-suficiente no que diz respeito à produção do arroz.

Esse objectivo deve ser alcançado a médio prazo e para o efeito está em fase de estabelecimento nos distritos de Angoche e Moma um projecto de investigação científica visando apurar sementes de arroz de variedade com alto nível de produtividade e transferência do resultado para dois mil produtores do sector familiar.

O nosso Jornal apurou que, para operacionalização da iniciativa, os governos moçambicano e indiano desembolsaram 20 milhões de dólares norte-americanos, montante que cobre as províncias de Nampula, Gaza, Sofala, Manica e Tete.

No distrito de Angoche o projecto vai centrar-se na localidade de Parta, enquanto no vizinho Moma estará concentrado nos postos administrativos de Mucuali e Larde, incluindo a localidade de Mirrupi.

Trata-se de distritos com potencial invejável para a produção de arroz, beneficiando do facto de ser atravessado por rios com caudal considerável, sendo que na maioria dos seus afluentes foram construídas represas para acondicionamento de água para irrigação.

No posto administrativo de Boila-Namitória, em Angoche, está projectado um centro que vai garantir a realização de pesquisas científicas em torno da cultura de arroz. No local já foi concentrada parte dos equipamentos agrícolas que serão usados para trabalhar os campos agrícolas para investigação, sendo que o custo de formação está repartido entre os dois Governos.

Soubemos ainda que técnicos indianos especializados na produção da cultura de arroz são esperados próximo mês em Angoche para início das suas actividades. Segundo apurámos, estes terão a responsabilidade de formar localmente os produtores que mais se evidenciarem na adopção das novas tecnologias de produção de arroz.

Para a criação de uma base local de recursos humanos experimentados na produção da cultura de arroz está prevista uma capacitação e troca de experiências que deverá acontecer na Índia, onde tomarão parte os melhores produtores de Angoche e Moma.

Estão envolvidas nesta abordagem várias instituições estatais e não-governamentais, sendo de destacar os Ministérios da Ciência e Tecnologia, da Agricultura e instituições subordinadas, sobretudo o Instituto de Investigação Agronómica de Moçambique, com envolvimento de instituições do Ensino Superior públicas e privadas.

Nos últimos anos os distritos de Angoche e Moma, que possuem um potencial agro-geológico para a produção de arroz mostram uma tendência de evolução relativamente àquela cultura. Dados relativos à última campanha agrícola apontam que cerca de 25 mil toneladas de arroz foram colhidas por parte das 12.500 famílias envolvidas na produção.

No entanto, a questão de fundo continua a ser a baixa produtividade, pois actualmente ronda as cerca de duas toneladas por hectare.

Sábados

TEMA DE ...

É um facto que as autoridades municipais, há anos, enfrentam ...

...

A INFÂNCIA e a arte são universos muito próximos. ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction