BARACK Obama reconheceu, no seu último discurso, que apesar do carácter histórico da sua eleição como primeiro presidente negro, o racismo continua vivo nos EUA e que há “mais trabalho a fazer” para eliminar os preconceitos contra minorias.

“Depois da minha eleição, falou-se muito de uns Estados Unidos pós-raciais. Essa visão, ainda que bem-intencionada, nunca foi realista, porque a raça continua a ser uma força potente e frequentemente divisiva da nossa sociedade”, disse Obama, no seu último discurso como Presidente em Chicago.

Não esquecendo as polémicas em torno do seu sucessor, Obama alertou, na terça-feira à noite (madrugada de hoje, quarta-feira, em Maputo), que a democracia norte-americana enfrenta um duro teste, e apelou aos seus apoiantes que ‘passem o testemunho’ de modo a criar um novo “pacto social”.

“A democracia requer uma noção básica de solidariedade. Apesar de todas as nossas diferenças, estamos todos juntos nisto. Vamos vencer ou falhar juntos. Todos nós, independentemente do partido, devemos entregarmo-nos à tarefa de reconstruir as nossas instituições democráticas”, afirmou, adaptando o seu slogan de campanha “Yes we can” (“Sim, podemos) para “Yes we did” (“Sim, fizemos”).

Apesar de nunca mencionar directamente Trump, o Presidente reiterou o seu compromisso com uma transferência pacífica de poder: “Depende de todos nós assegurar que o nosso Governo nos pode ajudar a ultrapassar os muitos desafios que ainda enfrentamos”.

Eleito em 2008, Obama defendeu que o seu país é hoje “um lugar melhor e mais forte” e atribuiu esses desenvolvimentos aos norte-americanos. “Vocês foram a mudança”, afirmou.

Perante cerca de 20 mil pessoas que se juntaram no centro de convenções McCormick Place de Chicago – algumas gritando repetidamente “Mais quatro anos” – Obama agradeceu aos seus concidadãos por o terem feito um “melhor” Presidente e um “melhor homem” nos últimos oito anos.

Versão-Impressa


Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 20 Janeiro 2017
INICIA oficialmente hoje, no país, o ano lectivo 2017. Com ele, começa uma longa caminhada de ensino e aprendizagem que, este ano, vai cumprir um calendário ajustado ao compromisso que o país tem, nomeadamente realizar o Recenseamento Geral da População e... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
DESTERRO E REPATRIAMENTO: Ngungunyane e...
Quarta, 18 Janeiro 2017
NGUNGUNYANE, último imperador de Gaza, foi perseguido, preso e enviado para o exílio pelo Exército português durante o último quartel do século XIX, no contexto da fase final das campanhas militares de ocupação de Moçambique visando o estabelecimento de uma política imperial nas colónias portuguesas de África. Leia... Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quizenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 70,51 70,61
ZAR 5,18 5,18
EUR 74,95 75,06

21.01.2017   Banco de Moçambique

Temperatura

21.01.2017    INAM

Opinião & Análise

OS exemplos positivos de uns deviam, ou devem, servir de referência para os ...
2017-01-20 06:45:13
NOS princípios da década de 80, quando decidi abraçar o ...
2017-01-20 07:40:54
QUER queiramos, quer não, a América e o Mundo estão em ...
2017-01-20 07:44:27
Nas estradas da cidade de Maputo há um Polícia de Trânsito que ...
2017-01-18 07:43:13

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa
  • Natal

Quem está online?

Temos 1218 visitantes em linha