O VICE-MINISTRO dos Serviços Correccionais da África do Sul, Thabang Makwetla, lançou no fim-de-semana um forte ataque ao Congresso Nacional Africano (ANC), dizendo que o partido e as suas organizações sociais foram “sequestradas” por pessoas com recursos financeiros.

Uma poderosa família de negócios de origem indiana, os Gupta, foi ligada a um suposto “sequestro” de uma parte do partido no poder na África do Sul e Makwetla disse que estava a respeito de que as organizações sociais do ANC estavam agora a ser controladas financeiramente.

Ele considera que o ANC se rendeu à ganância.

"A verdade é que a organização foi silenciosamente roubada dos seus membros. Esse é o problema. A organização foi-nos roubada. Como membro, não temos o controlo da nossa organização”, disse o vice-ministro, prosseguindo: “Há pessoas que nos controlam como se fóssemos galhos. Quem são os donos desses ramos?".

Ainda crítico, Makwetla acrescenta: "Não importa o que digamos. Eles decidem o que esse ramo deve fazer e a posição que ele deve ter. Como essas pessoas conseguiram fazê-lo? Por que têm bolsos fundos".

O caso Gupta e o suposto “sequestro do ANC” e, automaticamente do Estado, abalam a política sul-africana desde que em 2016. A antiga provedora da Justiça do país Thulisile Nomkhosi “Thuli” Madonsela denunciou, num relatório, a grande influência que aquela família indiana tinha sobre altos responsáveis do Estado, a começar pelo Presidente Jacob Zuma.

Segundo o documento, os Gupta decidiam até a destituição ou nomeação de ministros e responsáveis das empresas públicas. - SABC

Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 20 Outubro 2017
O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, manifestou há dias, e de forma particularmente severa, a sua preocupação em relação aos elevados índices de corrupção que se registam no país, tanto no sector público quanto no... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Caia vira corredor de desenvolvimento
Quinta, 19 Outubro 2017
O ADMINISTRADOR do distrito de Caia, João Saize, considerou, há dias, em entrevista ao nosso Jornal, que nos últimos oito anos a região se transformou num verdadeiro corredor de desenvolvimento, com a entrada em funcionamento da Ponte Armando Guebuza, em Agosto de 2009. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ alguns anos, o Governo do ex- presidente moçambicano, Joaquim ...
2017-10-20 23:30:00
MAIS um linchamento ocorreu ao princípio desta semana na cidade da Beira, ...
2017-10-20 23:30:00
TURMA, não posso ignorar esta chamada, serei rápido. Enquanto estou ...
2017-10-20 23:30:00
MOCÍMBOA da Praia, na província de Cabo Delgado, está desde ...
2017-10-19 23:30:00
Passam cerca de duas semanas que contei a história onde o personagem ...
2017-10-19 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1679 visitantes em linha