O PRINCIPAL partido da oposição da África do Sul anunciou no domingo que pediu ao Supremo Tribunal do país que exija do Presidente Jacob Zuma a prestação de contas do montante gasto pelo Estado em honorários legais para lhe defender das acusações de corrupção.

Segundo o presidente do Conselho Federal da Aliança Democrática (DA, sigla em inglês), James Selfe, na solicitação o partido pediu que o tribunal dê um prazo de até cinco dias para que Zuma envie ao Parlamento um documento especificando o valor gasto.

No dia 2 de Novembro, durante uma sessão parlamentar, o Presidente falhou em responder a uma pergunta sobre quanto gastou desde 1 de Maio de 2009 para se defender de 783 acusações de corrupção, que foram retiradas pelo Ministério Público antes de ele concorrer à Presidência.

"Ao evitar a questão, o partido acredita que o presidente [da sessão] e deputado, Lechesa Tsenoli, permitiu que o Presidente Zuma agisse ilegal e inconstitucionalmente", disse Selfe.

"Dado que o contribuinte provavelmente pagou a conta para os custos legais do Presidente, o montante total gasto deve ser revelado à opinião pública", insiste o responsável da DA.

A 13 de Outubro passado, o Supremo Tribunal decidiu manter as 783 imputações de corrupção apresentadas contra Zuma, que haviam sido arquivados irregularmente pelo Ministério Público em 2009.

Zuma, que deve deixar a presidência do seu partido, o Congresso Nacional Africano (ANC), em Dezembro próximo e da República em 2019, enfrentou com êxito várias moções de censura relacionadas com os escândalos de corrupção que o rodeiam.

O Presidente sul-africano, de 75 anos, teve de devolver no ano passado, por ordem do Tribunal Constitucional, 7,8 milhões de randes que se diz ter gasto indevidamente na remodelação da sua residência particular em Nkandla.- DW

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 17 Novembro 2017
OS ACONTECIMENTOS que o município de Nampula vive, desde o assassinato de Mahamud Amurane, a 4 de Outubro, acinzentam a democracia moçambicana, numa altura em que o sistema caminha de forma irreversível para a sua consolidação. Governar é uma ciência... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
CIDADE DE MOCUBA: Governo mobiliza fundos para...
Terça, 14 Novembro 2017
O governo provincial da Zambézia está a mobilizar recursos financeiros para resolver, de modo definitivo, a crise de água potável que afecta cerca de cento e vinte mil munícipes da cidade de Mocuba, há mais de 20 anos. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,29 61,43
ZAR 4,28 4,36
EUR 70,24 71,57

06.11.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

O ANO lectivo está prestes a terminar, com a anunciada ...
2017-11-19 23:30:00
In memória a Fernando Couto A PRIMEIRA vez que os vi caminhar pelas ruas ...
2017-11-19 23:30:00
NA minha permanente nostalgia da infância, lembro-me que era costume a ...
2017-11-17 23:30:00
ELE não estará na cerimónia. A irmã mais nova ...
2017-11-17 23:30:00
CONTA-SE que no último dia de um certo ano lectivo, algures numa escola ...
2017-11-17 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2424 visitantes em linha