Imprimir
Categoria: Internacional
Visualizações: 663

O Comité Central do MPLA, partido no poder em Angola, elegeu sábado, como vice-presidente do partido, Luísa Damião e, como secretário-geral, Álvaro de Boavida Neto.

Luísa Pedro Damião, deputada da Assembleia Nacional, que substitui no cargo João Lourenço, eleito sábado novo presidente do Movimento Popular de Libertação de Angola, MPLA, foi a mais votada na corrida com Carolina Cerqueira.

Já Álvaro de Boavida Neto, primeiro-secretário e governador da província angolana do Bié, que concorreu com Ernesto Muangala, primeiro-secretário do partido na província da Lunda Norte, substituiu no cargo António Paulo Kassoma.

A primeira reunião do Bureau Político está agendada para hoje, para a eleição do novo secretariado de um dos principais órgãos da direcção do partido.

O novo líder do MPLA, que substituiu no cargo José Eduardo dos Santos, após 38 anos à frente da liderança do partido, defendeu que as mulheres e jovens "estejam melhor representados no partido para contribuírem para o diagnóstico e para a resolução dos assuntos que mais afectam estas duas importantes franjas da sociedade angolana".

Numa intervenção na reunião do Comité Central, João Lourenço felicitou os novos vice-presidente e secretário-geral do partido, pela eleição, bem como os membros eleitos para o Bureau Político e a Comissão de Disciplina e Auditoria.

Segundo João Lourenço, a nova lista do Bureau Político não foi ainda divulgada, por apresentar algumas imprecisões nos nomes, além da necessidade de se dar uma outra ordem à lista, em que a vice-presidente do partido e o secretário-geral devem ocupar a segunda e terceira posições.

João Lourenço frisou que é com esta equipa que pretende "jogar daqui para a frente".

"Acredito que vou encontrar a correspondência que espero, sobretudo trabalho e dedicação. Este é o critério principal que conta para mim. Mãos à obra. Temos muito trabalho pela frente", concluiu.