Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

O furacão “Florence” fustiga, desde ontem, quinta-feira (13), a costa leste dos Estados Unidos da América, com ventos e chuvas torrenciais, que já estão a causar alagamentos catastróficos, apesar de a tempestade ter caído para a categoria 2.

“Só porque a velocidade do vento diminuiu, a intensidade da tempestade baixou para dois, mas por favor não baixem a guarda”, advertiu Brock Long, director da Agência Federal para o Manejo de Emergências (FEMA).

A enorme tempestade enfraqueceu de  categoria durante a noite, de 5 para 2, na escala Saffir-Simpson, mas as autoridades advertiram dos riscos dos potentes ventos de 165 km/h e as chuvas torrenciais.

“O furacão “Florence” desacelera à medida que se aproxima da costa e avança por terra. Isso vai provocar inundações extremamente perigosas”, assinalou o organismo de emergências.

Perto da linha costeira, os ventos já eram notados nesta quinta e a localidade de Myrtle Beach, na Carolina do Sul, estava praticamente deserta.

“Eu me sentia bem até que acordei de manhã e vi que era uma cidade deserta”, contou um morador de 40 anos, dizendo que se abrigaria em Charlotte.

Às 14.00 horas locais “Florence” ainda lavrava sobre o oceano, a 230 quilómetros a leste-sudeste de Wilmington, na Carolina do Norte, avançando para o nordeste a uma velocidade de 17 km/h, assinalou o Centro Nacional de Furacões (NHC).

De acordo com Steve Goldstein, do Escritório Nacional de Administração Oceânica e Atmosférica, a velocidade do “Florence” havia diminuído durante a noite, pelo que se esperava que tocasse a terra nos estados da Carolina do Norte e do Sul, em menos de “36 horas”.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction