A FRANÇA vai dedicar, pela primeira vez, um pavilhão para as suas empresas na Feira Internacional de Maputo (FACIM 2015), naquilo que é a demonstração clara da vontade deste país em reforçar as relações económicas com Moçambique. Ontem, o Presidente da República, Filipe Nyusi, convidou os empresários franceses a investirem mais em Moçambique.

Falando durante um encontro com a Confederação do Empresariado e Patronato Francês, (MEDEF), realizado na capital francesa, Filipe Nyusi disse que Moçambique possui várias potencialidades que podem interessar aos gauleses, desde a agricultura, desenvolvimento do capital humano, agro-indústria e infra-estruturas.

Considerando que para a França leva a maior delegação para o exterior desde que tomou posse em Janeiro último, o que demonstra a importância que Moçambique atribui ao investimento francês, Filipe Nyusi disse aos empresários franceses que já não há muito tempo para se pensar lentamente, pelo que deve se agir rapidamente.

O governante moçambicano considerou o encontro com os empresários como uma plataforma para a recolha de informações necessárias e úteis sobre Moçambique e suas potencialidades e oportunidades.

As relações entre Moçambique e França são consideradas excelentes a todos os níveis, tanto do ponto de vista político diplomático, como ao nível da cooperação para o desenvolvimento. Nos últimos dez anos, a França prestou apoio multiforme ao nosso país no valor de mais de 100 milhões de euros.

Estes montantes foram investidos nas áreas da Saúde, água e saneamento e outra parte ainda através do apoio directo ao Orçamento do Estado, o que para Filipe Nyusi comprova a relação de confiança existente entre os dois países.

Nas relações comerciais nota-se um crescimento dos fluxos, pelo que de cerca de 22 milhões de dólares americanos de exportações de Moçambique para a França, em 2010, o valor subiu para cerca de 68 milhões de dólares em 2013. Igualmente, de cerca de 23 milhões de dólares de importações de Moçambique em 2010, atingiu-se cerca de 80 milhões em 2013. O investimento privado francês atingiu no ano passado cerca de 62 milhões de dólares, o que coloca este país no décimo lugar do ranking do investimento directo em Moçambique.

Nyusi disse aos franceses que esta posição pode ser melhorada e equilibrada tendo em conta as potencialidades existentes em Moçambique e a vontade do empresariado deste país europeu em investir no nosso país.

Informações ao nosso dispor indicam que os franceses estão interessados em explorar o sector de petróleo e gás e ainda a agricultura. Actualmente, cerca de 40 companhias deste país já operam em Moçambique nos sectores de logística, construção de estradas, entre outros.

O embaixador da França, acreditado em Maputo, Serge Segura garante que na FACIM 2015 estarão cerca de 50 empresas francesas que pretendem aproveitar esta oportunidade para expor as suas capacidades e daí atrair parceiros para a sua entrada no mercado moçambicano.

Refira-se que o Presente Filipe Nyusi deixa hoje Paris de regresso a Maputo, depois de uma visita oficial de três dias a este país. Em França, o Presidente esteve acompanhado pela sua esposa, Isaura Nyusi, pelos Ministros dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Oldemiro Baloi, da Terra Ambiente e Desenvolvimento Rural, Celso Correia, da Indústria e Comércio, Ernesto Maxi Tonela, e do Mar, Águas Interiores e Pesca, Agostinho Mondlane. Esteve ainda uma delegação de empresários filiados na Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA).

Titos Munguambe, em Paris

Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 20 Outubro 2017
O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, manifestou há dias, e de forma particularmente severa, a sua preocupação em relação aos elevados índices de corrupção que se registam no país, tanto no sector público quanto no... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Caia vira corredor de desenvolvimento
Quinta, 19 Outubro 2017
O ADMINISTRADOR do distrito de Caia, João Saize, considerou, há dias, em entrevista ao nosso Jornal, que nos últimos oito anos a região se transformou num verdadeiro corredor de desenvolvimento, com a entrada em funcionamento da Ponte Armando Guebuza, em Agosto de 2009. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ alguns anos, o Governo do ex- presidente moçambicano, Joaquim ...
2017-10-20 23:30:00
MAIS um linchamento ocorreu ao princípio desta semana na cidade da Beira, ...
2017-10-20 23:30:00
TURMA, não posso ignorar esta chamada, serei rápido. Enquanto estou ...
2017-10-20 23:30:00
MOCÍMBOA da Praia, na província de Cabo Delgado, está desde ...
2017-10-19 23:30:00
Passam cerca de duas semanas que contei a história onde o personagem ...
2017-10-19 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1493 visitantes em linha