EMPRESÁRIOS mexicanos que participarem na construção do polémico muro fronteiriço do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, só alimentarão a discriminação e terminarão como traidores, advertiu no domingo a Igreja católica mexicana. “Qualquer empresa com intenções de investimento no muro do fanático Trump seria imoral, mas sobretudo os seus accionistas e donos deveriam ser considerados traidores da pátria”, disse o editorial do semanário “Desde la Fé“, órgão de comunicação da Igreja católica. A publicação adverte que algumas empresas mexicanas ergueram a mão para participar nas licitações para a construção do polémico muro com o qual Trump garante que deterá a passagem de drogas, imigrantes ilegais e criminosos aos Estados Unidos.

O CONSERVADOR e populista partido GERB, do ex-Primeiro-ministro Boiko Borisov, venceu as eleições realizadas no domingo na Bulgária, mas precisará do apoio de outras duas forças para formar um Governo estável, segundo os dados divulgados ontem. O GERB obteve 32,63 por cento dos apoios, na frente do Partido Socialista Búlgaro (BSP), de Kornelia Ninova, com 27,1 por cento, segundo a informação, ainda provisória, da Comissão Central Eleitoral. Em terceiro lugar, com 9,08 por cento, aparece a aliança Patriotas Unidos, integrada por três formações ultranacionalistas e com um forte discurso xenofóbico, seguida do Movimento de Direitos e Liberdades, o partido da minoria turca, que conseguiu 8,98 por cento. Com 4,16 por cento entra também no Parlamento o novo partido Volya, do empresário Veselin Mareshki. Estes resultados permitem prever uma complicada negociação para formar Governo.

UM total de 81% dos filipinos sente uma maior sensação de segurança nas ruas desde o início da controversa “guerra contra as drogas” do Presidente Rodrigo Duterte, segundo uma sondagem publicada ontem. Segundo a sondagem da consultora local Pulse Asia, 56% dos entrevistados assegurou estar “de acordo” e 25% “muito de acordo” com a afirmação de que as ruas estão agora "menos perigosas do que no ano passado devido à campanha contra as drogas ilegais”. Apenas 4% disse estar “em desacordo” e 0,2% "muito em desacordo”, enquanto o resto expressou neutralidade em relação à polémica campanha que até à data causou mais de 7.000 mortos em todo o país. A sondagem foi realizada em Dezembro, em pleno auge da "guerra contra as drogas" antes de a mesma ter sido suspensa durante um mês em Fevereiro. O director geral da Polícia de Manila, Oscar Albayalde, celebrou os resultados da sondagem.

A PRIMEIRA-MINISTRA britânica, Theresa May, defendeu ontem na Escócia a construção “de um Reino Unido mais coeso” que respeite os acordos das autonomias mas afastando-se de um novo referendo escocês. May encontrou-se com Nicola Sturgeon no primeiro encontro depois de a presidente do Partido Nacionalista Escocês e líder do Governo autónomo ter defendido a realização de um novo referendo sobre a independência da Escócia. Theresa May afirmou que a “força e a estabilidade” do Reino Unido vai ser “mais importante”, numa referência directa ao ‘Brexit’. Neste contexto, May sublinhou que o “objectivo” é construir uma nação mais unida. “Um país mais unido significa trabalhar activamente para unir povos e comunidades ao fomentar políticas que apoiem a integração e a coesão social”, disse. O Parlamento escocês deve solicitar hoje oficialmente um novo referendo de independência, numa nova frente de batalha para Londres, que amanhã notificará oficialmente a decisão de sair da União Europeia (UE).

O MINISTÉRIO Público da Coreia do Sul anunciou ontem que vai pedir a detenção da ex-Presidente do país, Park Geun-hye, por crimes de corrupção relacionados com o escândalo que levou à sua destituição no início do mês. Park, de 65 anos, viu a sua destituição confirmada pelo Tribunal Constitucional no início do mês, o que lhe retirou a imunidade. A antiga Presidente é acusada de vários crimes, incluindo suborno, divulgação de informação governamental e abuso de poder. “Uma quantidade elevada de provas foi recolhida até agora, mas a acusada nega a maioria das acusações e há o risco de destruição de provas no futuro”, disse o Ministério Público. Uma amiga e alegada cúmplice, Choi Soon-Sil, já está a ser julgada e o Ministério Público considera que seria “contra o princípio de justiça” se Park não fosse detida.

MAIS de 100 países iniciaram ontem, na ONU, negociações inéditas sobre um tratado para proibir as armas nucleares, com o objectivo de reduzir o risco de uma guerra atómica, apesar da objecção de grandes potências.

NAVIOS humanitários resgataram quase 1200 imigrantes que, no fim -de -semana cruzavam o mar Mediterrâneo numa série de barcos pequenos e lotados, disse a organização Médicos Sem Fronteiras (MSF). Uma jovem encontrada inconsciente num dos barcos acabou morrendo, disse a ONG. Cerca de 412 pessoas estavam amontoadas num único barco de madeira, enquanto as outras foram apanhadas em imensos botes infláveis, que tinham zarpado da costa da Líbia. Contabilizando os resgates do fim-de-semana, cerca de 22 mil imigrantes, principalmente africanos, foram capturados indo para a Itália neste ano, enquanto cerca de 520 morreram tentando fazer a travessia.

ISRAEL ignorou a resolução das Nações Unidos que exigia a suspensão da construção de colonatos em território palestino ocupado, disse no fim-de-semana o enviado da ONU para a paz no Médio Oriente. Apesar de a resolução do Conselho de Segurança da ONU ter passado a 23 de Dezembro, exigindo que Israel parasse imediatamente com todas as construções de colonatos, “nenhuma dessas medidas foi tomada”, disse Nickolay Mladenov no seu primeiro relatório ao Conselho desde que a resolução foi adotada. “Os anúncios de Israel sobre o aumento dos colonatos ilegais em Janeiro são profundamente perturbadores”, disse. Em janeiro, Israel fez cinco anúncios de construção de colonatos, que totalizaram mais de seis mil casas na Cisjordânia e Jerusalém Oriental. 

O IRAQUE abriu uma investigação sobre os bombardeamentos aéreos contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI) no oeste de Mossul, que segundo testemunhas mataram um grande número de civis, anunciou ontem um porta-voz militar. As forças iraquianas, apoiadas pela coligação internacional anti-“jihadista” liderada por Washington, iniciaram em Fevereiro uma ofensiva para retomar a zona oeste de Mossul, depois de recuperar o controlo da zona leste da cidade em Janeiro. Autoridades iraquianas e testemunhas afirmam que os bombardeamentos aéreos da coligação mataram civis no bairro de Mossul Al Jadida, entre dezenas e centenas, dependendo da fonte. O número exato não foi comprovado por fontes independentes. "O ministro da Defesa abriu uma investigação a respeito", declarou o general Yahya Rasool. 

O IRÃO decidiu impor sanções a 15 empresas norte-americanas pelo apoio a Israel e ao que apelida de “actos terroristas daquele regime", segundo escreveu ontem a agência de notícias oficial iraniana. Entre as sociedades norte-americanas visadas por Teerão, estão a companhia United Technologies, que é acusada de vender helicópteros a Israel, a IIT Corporation ou a fabricante de armas Bushmaster Firearms International. A decisão ocorre dias depois de ser conhecida uma proposta dos EUA para impor sanções ao Irão. Esta decisão de Teerão é, porém, meramente simbólica porque as companhias em causa não têm negócios com o Irão.

OS delegados dos Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) vão reunir-se hoje e amanhã para constituírem uma rede de pontos focais para os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), anunciou a organização. “O encontro assume-se como um primeiro passo para a constituição da rede de pontos focais da CPLP para os ODS, prevendo-se a focalização dos trabalhos na troca de experiências e numa reflexão sobre as formas concretas de contribuição para a implementação daqueles objetivos”, refere, em comunicado, a CPLP. O encontro vai realizar-se na sede da organização, em Lisboa. Em 2016, na cimeira de Brasília, os chefes de Estado e de Governo da CPLP decidiram estabelecer um “plano de acção global e visão comum para alcançar o desenvolvimento sustentável até 2030”, nas dimensões social, económica e ambiental.

QUARENTA e dois polícias congoleses morreram numa emboscada por um grupo de milicianos na província de Kasai, que nos últimos meses tem sido palco de violência, foi sábado e anunciado. De acordo com uma autoridade de Kasai, os polícias foram decapitados por elementos da milícia Kamwina Nsapu, num ataque na sexta-feira entre as cidades de Tshikapa e Kananga e que está já a ser investigado. No ataque, os milicianos libertaram seis agentes policiais por falarem Tshiluba, um idioma local. O grupo Kamwina Nsapu tem estado em conflito com as forças militares congolesas desde Agosto passado, depois de o líder dele ter sido assassinado. A onda de violência já causou 400 mortos.

Versão-Impressa


Mais recentes

Breves

Editorial

Editorial
Sexta, 24 Março 2017
UM dos temas que marcou a actualidade, em Moçambique, é o anúncio da submissão à Procuradoria-Geral da República (PGR) de 138 processos atinentes a obras públicas paralisadas, abandonadas ou inacabadas. Trata-se de empresas que, embora tenham... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
BOAVENTURA MAHAVE E A FASE DE GRUPOS: Temos que...
Terça, 28 Março 2017
VINTE e quatro horas depois de a sua equipa qualificar-se para a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos em Futebol e ainda no calor de Monróvia o presidente do Clube Ferroviário da Beira, Boaventura Mahave, acedeu a uma entrevista com o nosso jornal na qual falou da proeza que a sua colectividade acabava de alcançar eliminando o Barrack Young Controllers (BYC)... Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quizenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 68,35 68,45
ZAR 5,48 5,49
EUR 73,84 73,95

27.03.2017   Banco de Moçambique

Temperatura

25.02.2017    INAM

Opinião & Análise

PODE até não ser nova esta maneira de alguns moçambicanos ...
2017-03-28 17:46:00
Há dias estive na Beira e, no pouco tempo que me sobrou fora da agenda formal ...
2017-03-27 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 3717 visitantes em linha