Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

ISRAEL comemorou no passado dia 14 de Maio 70 anos de existência como país e como Estado. O momento foi assinalado em três fases de destaque: as festividades como tais, a inauguração da embaixada dos Estados Unidos da América em Jerusalém, cidade que é também reivindicada pelos palestinos, e por confrontos entre as forças de segurança israelitas e grupos de populares palestinos, motivados precisamente pela inauguração da representação diplomática dos EUA naquela cidade.

Israel como país foi “instalado” pela então organização das nações – hoje Organização das Nações Unidas, nascida após o fim da II Guerra Mundial. O local escolhido foi a “antiga” terra dos judeus e dos árabes. A sua proclamação como país foi feita por David Ben-Gurion, então chefe-executivo da Organização Sionista Mundial e presidente da Agência Judaica para a região da Palestina. Israel nasceu, portanto, das cinzas de um conflito que teve como um dos seus marcos mais negros o extermínio de mais de seis milhões de judeus por tropas alemãs do então regime nazista. O país nasce, portanto, na sequência de horrores e tristezas infligidas pelo regime dirigido por Adolfo Hitler e sua clique de gente com mentes atrofiadas.

Como é fácil de perceber, Israel como país foi criado para acolher um povo (judeu) sofredor. Um povo que, primeiro, havia sido expulso, séculos antes, da sua terra. Um povo que para sobreviver teve que se espalhar, autenticamente, pelo mundo inteiro. Reza a história que antes do holocausto, isto é, antes das matanças criteriosas perpetradas pelos nazistas, podiam ser encontrados judeus na Alemanha, França, Inglaterra, Portugal, Espanha, Estados Unidos da América, Europa do Leste, Canadá, Argentina, Brasil, México, Uruguai, Venezuela, Chilee até na África, entre outros países.

Reza a história que o povo judeu não pode ser classificado apenas em termos de religião, raça ou cultura, pois ultrapassa os limites destes três conceitos. Repare-se, por exemplo, que no capítulo religioso podemos encontrar entre os judeus, os ortodoxos, os conservadores, os reformistas e os caraítas. Do ponto de vista de localização geográfica podemos encontrar os judeus sefarditas, que viveram na sua maioria em Portugal e em Espanha, os asquenazitas, que habitaram algumas regiões da Europa Oriental, os persas, que habitavam as terras do que é hoje a República Islâmica do Irão, os norte-africanos, os indianos, entre outros grupos. Já em termos de descendência judaica, os dados apontam para duas linhas semelhantes as que temos em Moçambique: a matrilinear e a patrilinear, sendo que a primeira é a maioritária e apoiada pelo judaísmo rabínico ortodoxo e conservador. Esta é a tese que tem força por ser aquela que foi adoptada pelo Estado de Israel e por grande parte das comunidades judaicas espalhadas pelo mundo.

Em termos de raças e divisão étnica, não obstante a opinião comum que defende uma divisão e separação significativas, o povo judeu é heterogéneo do ponto de vista racial: as migrações e ligações a que esteve sujeito- voluntárias ou não, contribuíram para alcançar um nível de miscigenação considerável, levando a que apresente traços típicos de praticamente todos os povos do mundo. Em resumo, o povo judeu poderia ser considerado um povo do mundo, sendo que por isso a sua terra é, na verdade, o mundo todo.

Essa vivência com diferentes e variadas culturas, o seu contacto com diferentes e variadas histórias e realidades são ferramentas suficientes que habilitam, ou deviam o habilitar, o povo judeu a poder viver e conviver facilmente com os seus vizinhos palestinos. Para o caso concreto dos judeus israelitas, o passado dos seus ancestrais, o seu passado de povo sofredor, de povo sem terra e, por isso sem casa, devia servir de inspiração para a assumpção de uma atitude de compreensão e de solidariedade para com o povo vizinho, também sofredor, o palestino.

Marcelino Silva

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction