Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

RELATO de viagens e lições de vida que as conversas tidas sempre nos dão são, na prática, inesgotáveis. Muitos organizadores de reuniões onde se esgrimem conceitos, previsões, números e percentagens gostam de encerrar os seus encontros com diplomas de participação.

Mas nos encontros ocasionais onde os amigos se reencontram ou novos amigos se ganham, os ensinamentos fluem ao desbarato e ninguém tem direito de exigir ou dar diplomas de espécie alguma. Cada um trata de absorver com sofreguidão as aulas de sapiência que vão jorrando da sabedoria popular. Aprendemos que o mundo que ralha de tudo tenha ou não tenha razão, mas tiramos sempre alguma lição proveitosa na história do velho campónio que vinha da sua machamba, com o seu netinho montado no burro.

Ora, à guisa de complemento dessa historieta, fiquei a saber de como teve origem, o famoso adágio que diz: “todo o burro come palha, o segredo é saber dar-lha”. Dizia um exímio contador de estórias que essa expressão popular surgiu numa altura em que, em determinada zona, faltou chuva durante duas épocas consecutivas e a fome dizimou milhares de seres vivos.

Um experiente criador de gado já estava precavido, de tal modo que havia armazenado uma quantidade enorme de palha para alimentar os seus animais, nem que a seca se prolongasse por mais um ano. Estava preocupado, no entanto, com o seu lindo burrinho que já passava largos dias a fome. É que, o nosso bom criador, havia habituado o seu burro a consumir apenas a erva bem verdinha.

Quando lhe dava o feno, que era alimento para os outros animais, o burrinho recusava-se. De tantas vezes recusar, o animal começou a minguar, preocupando, de sobremaneira, o seu dono.

As pessoas que visitavam o estábulo comentavam que de longe podia-se ouvir o vento zunir por entre as costelas vazias do animal escanzelado e que estava, vai não vai, a caminho de dar a alma ao diabo. Outros hiperbolizavam mais ainda, afirmando que na verdade o burro, daquele grande criador, já não constava na lista dos vivos, pois estava praticamente embrulhado e abandonado no cantinho mais ignoto do curral, como um farrapo inútil aguardando pela remoção final.

Como última alternativa, o velho criador decidiu, certo dia, consultar o veterinário para saber o que fazer com vista a salvar o seu burro da fome. O médico veterinário vasculhou em todos os seus compêndios para ver se encontrava algum alimento nutritivo para o asno que não queria comer palha, mas não achou absolutamente nada. Sabia, como toda a gente sabe, que todo o burro come palha, não importa se é seca ou verde. Mas perante a grande aflição do criador, que via no burro o seu principal meio de transporte nos carreiros lamacentos da sua farma, o médico veterinário puxou o seu bloco e prescreveu-lhe uma receita deveras curiosa: Um par de óculos.

Vendo aquilo, o farmeiro encheu-se de interrogações, sem entender a atitude do médico da bicharada. Este cuidou de tranquilizar o homem, explicando que aquela receita devia ser entregue a um oculista. “Vá ao estabelecimento comercial que se dedica à venda de óculos. Eles vão vender-lhe um par de óculos miraculosos, que deverá aplicá-los na vista do seu burro. Depois de uma semana, venha dizer-me o resultado”.

O nosso criador, meio incrédulo, foi comprar os óculos recomendados pelo médico veterinário e aplicou-os no seu burro. De imediato, o faminto animal começou a devorar, com todo apetite, toda a palha que via pela frente. Uma semana mais tarde, o burrinho já estava a recuperar o peso e conseguia transportar todo o tipo de carga. Quando voltou ao veterinário, muito maravilhado com o resultado da receita dada, o médico rematou: “Eu não lhe disse? Todo o burro come palha, o segredo é saber dar-lha”?

- Mas, na verdade, que óculos miraculosos são aqueles sr doutor? – Voltou a interrogar o criador. O veterinário respondeu: “Não há milagre nenhum, meu amigo, as lentes dos óculos é que são de cor verde”.

Sauzande Jeque-Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Sábados

...

TEMOS dito muitas vezes, aqui, que continuam enganados aqueles que pregam o ...

TEMA DE ...

O RESPEITO pelo bom profissional de saúde, reconhecendo publicamente ...

CLICKADAS

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction