Limpopo: Casa de ferreiro, especto de pau  (César Langa-Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

TENHOquase a absoluta certeza de que muitos amigos do Limpopo conhecem o provérbio popular hoje selecionado para o título, mas vale a pena partilhar que tal retrata uma situação de um hábil não saber usar da sua habilidade para o benefício próprio. Posso não ter sido totalmente feliz, mas fica a ideia. Existem outras versões para retratar situações semelhantes, como quando se diz que “carpinteiro não tem cadeira”, ou “alfaiate não tem fato” e por aí em diante.

Agora, a curiosidade é da relevância deste, ou destes adágios, no dia de hoje, mas, dentro da sua generosidade, Limpopo vai explicar as razões, inspiradas na denominada gestão filantrópica do edil da cidade de Xai-Xai, Ernesto Chambisse, principalmente na componente da reabilitação de diversas artérias desta urbe.

Bem mesmo no “coração” da cidade, ou melhor, na zona nobre da capital provincial de Gaza, existe um troço que parte de lá das bandas da Escola Secundária de Xai-Xai e desce até a residência do administrador de Xai-Xai, fazendo uma espécie de perpendicular com a EN1. Ao longo do seu percurso, pode se encontrar, neste troço, diversas instituições, entre públicas, privadas e ONG’s. Não sendo justamente a pavimentada rua que vai até ao hospital provincial, nas investigações feitas constou-me que este troço se chama “Rua do Hospital”. Não tive como discutir, pois não existe nenhuma placa toponímica no seu princípio e no seu fim, o que configura mais uma razão para esta abordagem.

O troço em referência, que leva(va) asfalto e que vai desaparecendo aos bocados, ante a indiferença das autoridades municipais, tem ainda a responsabilidade de albergar uma das residências protocolares do Governo da Província, para além de ser nesta mesma ruela onde mora o Director Provincial das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos.

Nesta mesma rua, estão instaladas as bibliotecas provincial e municipal, sendo esta última a razão mais do que suficiente para a frequência das entidades máximas do município e por isso improcedente a justificação de eventual lapso de visão, ou mesmo distracção por parte de quem cuida (ou deve cuidar) das artérias desta autarquia.

Pelas características que apresenta, o asfalto que vai caindo aos pedaços deve ter sido colocado na altura em que a gestão da Vila João Belo estava sob alçada do colono. Durou até onde pôde (não foi pouco tempo, não!) e acabou cedendo, porque nada consegue resistir uma eternidade perante a pujança e a musculatura do tempo.

Limpopo perde sono sempre que pensa em ter de passar por este troço, fazendo suas “patrulhas” na cidade onde se encontra sediado, pois alguns buracos são verdadeiros atentados contra a suspensão de carros dos munícipes que queiram fazer-se aos estabelecimentos de ensino ali existentes, em forma de condomínio e a pergunta que não quer calar, é sempre a mesma: o que se pensa fazer deste pedaço de estrada da zona de elite de Gaza?

Hoje, o assunto acaba sobrando para o Dr. Chambisse, porque teve o desconforto de “cruzar o caminho do Limpopo”, por mera contemporaneidade, mas a degradação também já foi alvo de olhar indiferente por parte dos anteriores gestores de Xai-Xai, cidade que tem a sorte de pertencer a um grande número de munícipes filantropos, mas como azar a sobrar apenas para esta ruela que, pela natureza, localização e outros factores, deveria merecer total prioridade. Mas, como disse em título, “casa de ferreiro, especto de pau.”

Tenho plena consciência da existência de outras ruas ou troços em avançado estado de degradação e que precisam mesmo de uma mão piedosa, mas... sinceramente, os cerca de 300 metros da Escola Secundária de Xai-Xai até à residência do senhor Administrador Dove já não mereciam ser referenciados nos termos em que Limpopo o faz aqui e agora.

Talvez seja uma carta na manga do edil Chambisse, para sair em beleza. E se for o caso, vou torcendo, porque gosto de assistir a um jogo limpo(po).

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction