Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

Opinião

Politica

UM monumento alusivo ao massacre de Inhaminga vai ser construído, em breve, nesta região do distrito de Cheringoma, na província central de Sofala. O anúnciofoi feito ...

sexta, 22 junho 2018
Leia +

Economia

A Electricidade de Moçambique (EDM) investiu 5 milhões de dólares na aquisição de um transformador de 200 Megawatts visando reforçar a potência de ...

quinta, 21 junho 2018
Read more
Pub
SN

Desporto

A Croácia tornou-se na noite de ontem na quarta selecção a garantir presença nos oitavos-de-final do “Mundial” de futebol que decorre na Rússia, ...

quinta, 21 junho 2018
Leia +

Nacional

O investigador Fernando Jorge Cardoso defendeu ontem que os ataques contra civis no norte de Moçambique são financiados por "radicais islâmicos", com o objectivo de ...

sexta, 22 junho 2018
Leia +

NÃO há, até aqui, qualquer “aviso de mau tempo” na decorrente campanha rumo à eleição intercalar na autarquia de Nampula. Quarta-feira, 24 de Janeiro, é o dia de todas as decisões e, felizmente, a ordem e tranquilidade continuam a caracterizar a corrida eleitoral.

Os políticos habituaram-nos, a partir de cenários anteriores, a promover campanhas arruaceiras, muitas vezes caracterizadas por lutas corpo e corpo, com artes marciais à mistura e com graves consequências daí decorrentes para os integrantes das diferentes caravanas eleitorais, incluindo a destruição de bens patrimoniais. Lembro-me amargamente de num desses ciclos de “caça ao voto” terem sido vandalizadas sedes de partidos políticos, queimados os materiais de campanha eleitoral e até de militantes de um e de outro partido, coligação de partidos e/ou grupos de cidadãos que pararam no hospital, necessitando de cuidados sanitários intensivos, depois de atingidos por paus, pedras e outros objectos, arremessados por contrários durante cruzamentos das caravanas. Tais confrontos ocorrem em quase todos os círculos eleitorais, não importando se de influência ou não deste ou daquele partido político e também se de eleições autárquicas, legislativas e presidenciais ou das assembleias provinciais.

Para o caso da eleição intercalar, o município de Nampula – órfão do seu autarca, barbaramente assassinado a 4 de Outubro de 2017 – Dia da Paz e Reconciliação – está de parabéns. Não estou em Nampula, mas a partir da cidade de Maputo, onde resido, acompanho através de diferentes canais de televisão, estações radiofónicas e jornais, quer sejam quotidianos ou hebdomadários e de outras plataformas de comunicação, a forma ordeira e tranquila em que decorre o processo. As caravanas eleitorais cruzam-se pelas diferentes artérias da cidade de Nampula e noutros lugares sem a ocorrência de quaisquer incidentes. Oxalá tal ritmo se mantenha até ao final da campanha, no próximo domingo, e a consequente realização da eleição na quarta-feira, dia 24. Acredito que tal vai acontecer, pois os cinco concorrentes, nomeadamente, Amisse Cololo, da Frelimo; Paulo Vahanle, da Renamo; Carlos Saíde, do MDM; Filomena Mutoropa, do PAHUMO, e Mário Albino, da AMUSSI, sabem e muito bem que acima das suas ambições políticas reside o interesse dos munícipes: a união e o bem-estar, a paz e o desenvolvimento da autarquia. Assim é o jogo político em democracias desenvolvidas.

Alimento, pois, a esperança de que seja quem for o vencedor do presente escrutínio, os outros concorrentes, porque maduros politicamente, saberão em primeiro lugar felicitar o eleito, não com lágrimas no canto do olho, mas com sorriso nos lábios, certos do contributo que terão dado para o aprofundamento da democracia no seu país. Escusado lembrar que em tais democracias os vencedores de hoje são os perdedores de amanhã e vice-versa.

Neste sentido e até a realização da eleição intercalar, continuarei a torcer por uma campanha eleitoral “sem avisos de mau tempo”, como dizem os meteorologistas, nas suas previsões do tempo, e por uma votação ordeira e pacífica, vencendo quem de facto melhor “vender” o seu programa eleitoral e, por essa via, merecer a confiança dos munícipes. Os que não conseguirem a eleição que não desfaleçam, pois, em Outubro deste ano, haverá mais eleições autárquicas.

Salomao Muiambo - (Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.)

 

Sábados

CLICKADAS

TEMA DE ...

A multiplicidade étnica e religiosa é, sem dúvida, uma ...

...

A busca por um sistema educacional que incluísse as línguas, ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction