Imprimir
Categoria: Política
Visualizações: 5395

O MINISTRO da Defesa Nacional, Atanásio Salvador Ntumuke, exonerou e nomeou novos quadros para diversos cargos naquela instituição. Um comunicado recebido na nossa Redacção dá conta que em despachos separados o titular da pasta da Defesa Nacional mandou cessar funções ao brigadeiro Ramiro Ramos Tulcidás do cargo de inspector do ramo da Força Aérea, o brigadeiro Messias André Niposso do cargo de comandante do Comando de Reservistas, o brigadeiro Miguel Agostinho Milice do cargo de vice-comandante do Serviço Cívico de Moçambique, e o tenente-coronel Hermínio Mepameia do cargo de assessor jurídico do comandante do Serviço Cívico de Moçambique.

Também cessaram funções os delegados dos centros provinciais de recrutamento e mobilização de Gaza, coronel Alice Machiane Nhamuave, de Nampula, tenente-coronel Carlos Lâmina, de Sofala, tenente-coronel Carlos Michon Nkekwe, e da província de Maputo, tenente-coronel Joaquim Mangame.

Noutros despachos, Atanásio Ntumuke nomeou o brigadeiro Ramiro Tulcidás para o cargo de inspector-geral de Defesa, o brigadeiro Messias Niposso para o cargo de vice-comandante do Serviço Cívico de Moçambique, o coronel Elias Macacho Marceta Dhlakama para o cargo de comandante do Comando de Reservistas, o capitão de Mar e Guerra Agradecido Vicente Sitoe para o cargo de director do Gabinete Jurídico do ministro da Defesa Nacional, e o tenente-coronel Hermínio Mepameia para o cargo de comandante da Unidade de Produção de Namialo, pertencente ao Serviço Cívico de Moçambique.
No ciclo de movimentações o ministro da Defesa Nacional nomeou o tenente-coronel Carlos Nkekwe para delegado do Centro de Recrutamento e Mobilização de Gaza, o tenente-coronel Joaquim Mangame para o cargo de delegado do Centro de Recrutamento e Mobilização de Nampula, o tenente-coronel Carlos Lâmina para delegado em Sofala, e Irene Eurósia Cesário para o cargo de delegada do Centro de Recrutamento e Mobilização da província de Maputo.

No acto de tomada de posse dos nomeados Atanásio Ntumuke apelou ao maior empenho e dedicação para a obtenção de maiores resultados em tempo útil e aplicação na busca de soluções para diferentes desafios no exercício das suas funções. Apelou ainda aos empossados para que pautem pelo rigor e observância da lei, tendo em conta que o Serviço Militar é um dever e honra para todos os cidadãos e não se coaduna com a má conduta e actos de corrupção, favoritismo, clientelismo, nepotismo e outros actos que podem manchar a reputação da instituição militar.