Imprimir
Categoria: Política
Visualizações: 737

Termina hoje a formação de mais de 100 agentes eleitorais a nível da cidade de Maputo. O evento, que arrancou ontem, visa formar o grupo em matérias relacionadas com a nova legislação eleitoral aprovada recentemente pela Assembleia da República.

Falando em Maputo, à margem da abertura oficial do evento, a presidente da Comissão de Eleições da Cidade de Maputo, Ana Chemane, disse que a iniciativa visa, essencialmente, garantir que os próximos pleitos sejam mais transparentes.

“Temos uma nova lei e é preciso que essa informação seja passada para outros órgãos de apoio à CNE (Comissão Nacional de Eleições) ”, disse Chemane, sublinhando que a próxima eleição destaca-se por ocorrer à luz de uma nova legislação.

Segundo a AIM, Chemane acrescentou estar confiante numa maior transparência na eleição autárquica de 10 de Outubro do ano em curso, a decorrer em 53 cidades e vilas municipais.
Os agentes em formação deverão transmitir todo o saber a outros órgãos de apoio eleitoral.
“É preciso que se partilhem essas informações legais para que todos exerçam as suas actividades nos termos da lei, de modo a evitar ilícitos e, assim, garantir uma eleição o mais transparente possível,” referiu.

Por seu turno, o porta-voz da CNE, Paulo Cuinica, disse ser importante que assuntos relacionados com a nova legislação sejam transmitidos de forma clara. “Nem todos somos conhecedores de leis, por isso devemos trabalhar em conjunto para garantir que todos estejam bem munidos destas matérias e, assim, salvaguardarmos eleições transparentes.”