O MINISTRO da Educação e Desenvolvimento Humano, Jorge Ferrão, que há dias visitou o distrito de Changara, em Tete, apelou às direcções das escolas a efectuarem um aproveitamento das iniciativas dos alunos e manter um envolvimento mais massivo das comunidades na campanha de fabricação de carteiras escolares.

Ferrão, que falava após visita a uma exposição de trabalhos manuais apresentada pelos alunos da Escola Primária Completa Armando Emílio Guebuza, no posto administrativo de Luenha, sede distrital de Changara, sul da província de Tete, recomendou à Direcção e os docentes daquele estabelecimento de ensino para o aproveitamento integral das iniciativas dos alunos para a expansão de ideias na fabricação de carteiras para permitir que os estudantes não assistam aulas sentados no chão.

“Estou agradavelmente surpreendido por este banquinho fabricado por um aluno desta escola, daí que estes talentos devem ser aproveitados para junto das comunidades fabricarem, com recursos locais e sem maiores custos, bancos para permitir que os nossos alunos não mais assistam aulas sentados no soalho” - disse Jorge Ferrão.

O titular da pasta da Educação e Desenvolvimento Humano apreciou, detalhadamente, as peças manufacturadas pelos alunos, apoiados pelos seus professores, tendo adiantado que grande parte dos produtos apresentados, devido à sua melhor qualidade, deve ser produzida em quantidades e ser exposta em locais de maior aglomeração para a sua venda, cuja receita reverteria a favor da instituição, engrossando o fundo para seu o funcionamento.

Ainda na Escola Primária Completa Armando Emílio Guebuza o ministro orientou ao corpo docente para cada vez mais intensificar a implementação de metodologias de leitura durante as aulas, principalmente na disciplina de Português, para permitir a criação daquele hábito no seio dos alunos.

“Apreciei com muito gosto a forma positiva de apresentação da mensagem de saudação lida por uma aluna da 4.ª classe, dos seus 10 anos de idade, que fora seleccionada. Uma leitura bem-feita, em voz alta, com pausa e respeitando rigorosamente a pontuação. É isso que o ministério quer ver no seio dos alunos” - disse Jorge Ferrão, bastante impressionado.

O titular da pasta da Educação e Desenvolvimento Humano, que visitou demoradamente as instalações da escola, nomeadamente salas de aula, alertou a Direcção, o corpo docente e os alunos para a necessidade de imprimir esforços na conservação dos edifícios do estabelecimento de ensino, pautando pela sua limpeza e higiene, de forma a dar maior vida àquela escola.

“Na visita espontânea a algumas salas de aula constatei que há uma boa vontade de manter a escola limpa e asseada. As janelas e portas estão em bom estado e as carteiras nas salas apresentam um bom aspecto” - referiu.

Apelou ainda à Direcção Provincial de Educação e Desenvolvimento Humano em Tete no sentido de replicar esta experiência  a outros estabelecimentos de ensino um pouco por toda a província com vista a impulsionar uma dinâmica no seio da Direcção, corpo docente e alunos respectivos da necessidade de manutenção e conservação dos edifícios escolares e o respectivo equipamento mobiliário.

De salientar que o distrito de Changara conta com uma rede escolar constituída por 75 estabelecimentos de ensino, com cerca de 1400 alunos da primeira à 12.ª classe e este ano regista um deficit de 500 carteiras.

BERNARDO CARLOS

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,29 61,43
ZAR 4,28 4,36
EUR 70,24 71,57

06.11.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

NA minha permanente nostalgia da infância, lembro-me que era costume a ...
2017-11-17 23:30:00
ELE não estará na cerimónia. A irmã mais nova ...
2017-11-17 23:30:00
CONTA-SE que no último dia de um certo ano lectivo, algures numa escola ...
2017-11-17 23:30:00
ISTO tudo parece um filme com legendas surpreendentes. Sou sempre encontrado em ...
2017-11-16 23:30:00
TODOS os anos, por estas alturas, soa, tristemente, a mesma lenga-lenga. O que ...
2017-11-16 23:30:00