Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

Opinião

Economia

O Afreximbank está a fazer um estudo sobre a economia de Moçambique, para depois definir em que áreas e com que montantes vai ajudar, disse à Lusa o director do ...

segunda, 16 julho 2018
Read more
Pub
SN

Desporto

A SELECÇÃO Nacional Sub-17 de Futebol defronta hoje a sua similar da Zâmbia, a partir das 12:30 horas, em Port Louis, nas Ilhas Maurícias, em partida inaugural do grupo ...

quinta, 19 julho 2018
Leia +

Nacional

A PROVÍNCIA de Tete registou durante o primeiro semestre do ano em curso 586 casos de mordedura canina contra 366 ocorridos em igual período do ano transacto, com maior destaque para a ...

quinta, 19 julho 2018
Leia +

MOÇAMBIQUE e Uganda acordaram ontem, em Maputo, na criação de um fórum conjunto envolvendo o sector privado de ambos países, com o objectivo de explorar oportunidades de negócio e de investimento susceptíveis de promover a prosperidade das duas nações.

Este entendimento foi alcançado ontem no decurso das conversações bilaterais, no quadro da visita oficial que o Presidente ugandês, Yoweri Museveni, efectua a Moçambique a convite do seu homólogo, Filipe Nyusi. Os dois Chefes de Estado encabeçaram as delegações dos seus países às conversações.

Neste âmbito foi rubricado um acordo geral de cooperação e um memorando de entendimento para consultas político e diplomáticas entre os dois países, que apostam na diplomacia económica como um instrumento de desenvolvimento.

Para acelerarem o desenvolvimento económico dos dois países, as duas delegações identificaram cinco áreas de cooperação bilateral fundamentais, designadamente a política e diplomacia, defesa e segurança, agricultura, indústria e comércio e turismo.

O ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação do Uganda, Sam Kutesa, apelou os empresários a unirem-se para verem oportunidades de negócio em ambos os países.

“De agora em diante vamo-nos engajar na implementação do que acordamos nos diferentes sectores, identificando projectos e programas concretos sobre como alavancar a nossa cooperação do lado económico”, disse.

Por seu turno, o Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco, alinhou no mesmo diapasão, ao defender que ambos devem explorar as potencialidades nos diversos sectores que acordaram em trabalhar em conjunto para saírem do subdesenvolvimento e criar melhores condições de vida para as suas populações.

Pacheco disse , por exemplo, que no âmbito da agricultura e segurança alimentar e tendo em conta as vantagens comparativas que os dois países possuem, fundamentalmente o seu potencial agro-ecológico, abre-se um espaço para explorar a investigação, o agro-processamento e trocas comerciais.

“O Uganda é um grande produtor agrário de produtos de origem láctea, o que abre espaço para podermos importar no âmbito das trocas comerciais. A área da indústria têxtil também foi identificada como muito importante, tendo em conta que os nossos países são produtores de algodão e este pode dinamizar o ressurgimento dessa indústria com um grande impacto”, indicou.

Durante a sua estadia, o Presidente Yoweri Museveni foi obsequiado com um banquete de Estado e deverá continuar hoje com a sua visita, que inclui a deposição de uma coroa de flores na Praça dos Heróis, uma reunião com os combatentes da luta de libertação nacional e amanhã desloca-se a Montepuez, onde vai visitar o centro de instrução militar básica local.

PR já dialoga com nova liderança da Renamo

O Presidente da República, Filipe Nyusi, anunciou ontem que já começou a dialogar com a nova liderança da Renamo com vista à busca de uma paz efectiva para o país, dando seguimento ao processo que vinha desenvolvendo com o falecido líder daquela formação política, Afonso Dhlakama.

Dhlakama faleceu recentemente na serra da Gorongosa, vítima de doença.

Falando durante o banquete de estado oferecido na noite de ontem ao Presidente ugandês, Yoweri Museveni, o Chefe do Estado moçambicano afirmou estarem criadas bases para que o diálogo com a Renamo avance, esperando que se finalize com maior celeridade o pacote legal sobre a descentralização, já remetido ao Parlamento e que implicará uma revisão pontual da Constituição da República à luz dos entendimentos que alcançara com Afonso Dhlakama.

“Esperamos em simultâneo finalizar assuntos militares, que comportam o desarmamento, desmobilização e reintegração dos elementos armados da Renamo, processo que já possui bases suficientes para ser iniciado”, indicou o Presidente Nyusi.

O Chefe do Estado e o falecido líder da Renamo vinham mantendo diálogos para alcançar consensos que levem a uma paz definitiva ao país. Dhlakama faleceu a 3 de Maio na serra da Gorongosa, vítima de doença. O seu partido indicou o antigo deputado e secretário-geral Ossufo Momade, que coordena a Comissão Política Nacional do partido até a realização do congresso, ainda sem data marcada.

 

Sábados

TEMA DE ...

A alegoria da caverna de Platão é esclarecedora quanto ...

CLICKADAS

...

José Craveirinha, o nosso poeta maior, escreveu: “O ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction