Opinião

Politica

O governador da província do Maputo, Raimundo Diomba, escala hoje, o Posto Administrativo de Ressano Garcia, no último dia da sua visita de trabalho, que realiza desde ontem, no ...

sexta, 26 abril 2019
Leia +

Nacional

AS reformas no sector da Educação, introduzidas com a aprovação da Lei do Sistema Nacional da Educação, devem reflectir-se na formação de ...

sexta, 26 abril 2019
Leia +

Beira

A Rainha da Espanha, Letizia Ortiz Rocasolano, vai efectuar uma visita oficial de três dias a Moçambique, a partir deste domingo, a convite do Presidente da República, Filipe ...

sexta, 26 abril 2019
Leia +
Pub
SN

Desporto

O DIRECTOR editorial do Desafio, Almiro Santos, encara o “Prémio Desafio”, cuja segunda edição foi lançada ontem, em Maputo, como um incentivo ao atleta, o ...

sexta, 26 abril 2019
Leia +

Economia

A Presidente da Autoridade Tributária, Amélia Nakhare defendeu que os funcionários da instituição que dirige devem inovar continuamente os processos de ...

sexta, 26 abril 2019
Read more

Tecnologias

UM dos factores determinantes para garantir a protecção e segurança de dados prende-se com a necessidade de o país formar quadros superiores especializados na ...

sexta, 26 abril 2019
Leia +

A ESCRITORA moçambicana Fátima Langa lançou ontem, em Maputo, um livro de contos infantis intitulado “A Gazela, o Carneiro e O Coelho”, uma edição bilingue escrita em português e shimakonde.

A apresentação da obra teve lugar ontem na Escola Primária de Maxaquene Khovo, na presença de entre outras figuras, os escritores Calane da Silva, que apresentou a obra, Abílio Soeiro e o embaixador da Venezuela em Maputo, Marlon Labrador.

“A Gazela, o Carneiro e o Coelho” narra as peripécias do coelho esperto e preguiçoso que a todo custo procura levar sempre vantagem em relação aos seus amigos.

Intervindo na ocasião, a escritora afirmou que a sua maior alegria é transmitir lições de moral às crianças através dos seus livros, feitos especialmente para esta faixa etária que é a sua maior fonte de inspiração.

Disse também que há necessidade de os pais incentivarem os seus filhos a desenvolverem hábitos de leitura, uma vez que, esta é uma das principais bases para o conhecimento e consequentemente para o desenvolvimento. 

Convidado a intervir, Calane da Silva afirmou que o mérito de Fátima Langa é o de ter aventurado na literatura infantil escrita também em línguas bantu. Para o escritor,que é também Presidente do Conselho Científico do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), a escassez de textos literários em línguas nacionais é uma preocupação que precisa ser sanada.   

Fátima Langa nasceu a 24 de Junho de 1953, na província de Gaza. O seu percurso literário é fortemente influenciado pelas vivências da sua infância passada maioritariamente na terra natal. Até aos seis anos só falava o cichopi, sua língua materna. Só mais tarde é aprendeu a expressar-se em português, em Manjacaze, onde fez os estudos primários. Desde a tenra idade, sempre cultivou o hábito de contar estórias à volta da fogueira, na sua língua materna. Sem nunca pensar em publicar, quando aprendeu a língua portuguesa, falada e escrita, começou a escrever contos encorajada pela escritora Lília Momplé. Abraçou o mundo literário, tendo já publicado cinco livros, para além de alguns contos, em português e na sua língua materna.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction