Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

Opinião

Politica

O Governador de Cabo Delgado, Júlio Parruque, apelou sexta-feira à população do distrito de Balama para celebrar o 32.º aniversário da morte de Samora Machel, ...

domingo, 21 outubro 2018
Leia +

Autárquicas 2018

O Embaixador da Alemanha em Moçambique, Detlev Wolter, considera as quintas eleições autárquicas realizadas no passado dia 10 de Outubro corrente, como terem decorrido num ...

quarta, 17 outubro 2018
Leia +

Economia

A empresa Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique (CFM), em conjunto com outras empresas integrantes do Corredor de Maputo, designadamente TFR, MPDC e Grindrod, acaba de ser distinguida com o ...

segunda, 22 outubro 2018
Read more
Pub
SN

Desporto

COSTA do Sol-Ferroviário da Beira é um dos jogos mais aguardados da 28ª jornada do Campeonato Nacional, o Moçambola-2018, marcado para hoje, às 15:00 horas, no reduto ...

sábado, 20 outubro 2018
Leia +

Nacional

Doze pessoas morrem mensalmente na província de Gaza vítimas de acidentes de viação, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) ...

domingo, 21 outubro 2018
Leia +

A LONGA-METRAGEM “Yvone Kane”, da realizadora portuguesa Margarida Cardoso, sobre o reencontro de mãe e filha num país africano imaginário marcado pela guerra e por um passado colonial, estreia em Setembro nas salas de cinema das cidades de Maputo e Matola.

A primeira sessão será apresentada no dia 21 às 17.00 horas no Centro Cultural Franco-Moçambicano (CCFM), em Maputo, com entradas livres. Uma outra exibição será feita na mesma data às 19.30 horas. No dia 22 haverá três sessões na mesma sala.

Na Matola o filme será apresentado nos dias 23 e 24, nos cinemas Lusomundo.

Onze anos depois da estreia de “A Costa dos Murmúrios”, também em parte rodado em Moçambique, Margarida Cardoso voltou a trabalhar com a actriz portuguesa Beatriz Batarda para “Yvone Kane”, a segunda longa-metragem de ficção, que é um novo olhar feminino sobre África, a guerra e a ideia de perda.

Além de Beatriz Batarda e da actriz brasileira Irene Ravache, o filme conta com os actores Gonçalo Waddington, Mina Andala, Samuel Malumbe, Herman Jeusse, Iva Mugalela, Maria Helena, Mário Mabjaia, Francilia Jonaze, Adriano Luz, Anne Kristine, Rosa Vasco e João Manja.

Escrito por Margarida Cardoso, o filme tem como fio condutor a história de Yvone Kane, uma ex-guerrilheira e activista política que defendeu a independência do seu país, mas a narrativa principal da ficção é a relação entre duas mulheres adultas, mãe e filha.

O filme foi rodado em Portugal e em Moçambique, mas Margarida Cardoso não o situa num lugar específico.

“Yvone Kane” teve estreia mundial no ano passado na Fundação Calouste Gulbenkian e já foi exibido em dois festivais, tendo valido à Beatriz Batarda um prémio de melhor actriz.

Além de “Yvone Kane” e “A Costa dos Murmúrios”, Margarida Cardoso é autora de várias curtas-metragens e documentários, entre os quais “Kuxa Kanema”, sobre a produção de cinema em Moçambique.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction