Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

Opinião

Politica

O COORDENADOR interino da Renamo, Ossufo Momade, solicitou ontem ao Presidente da República, Filipe Nyusi, a correcção das nomeações interinas dos oficiais do seu ...

quarta, 19 dezembro 2018
Leia +

Nacional

Autárquicas 2018

A VOTAÇÃO nas oito mesas cujos resultados foram anulados pelo Conselho Constitucional na autarquia de Marromeu, em Sofala, deverá ser repetida até ao dia 25 de Novembro ...

quinta, 15 novembro 2018
Leia +
Pub
SN

Desporto

O DESPORTIVO de Maputo regressa ao Moçambola no próximo ano, depois da deliberação a seu favor do “caso Siaw” pelo Conselho de Disciplina da ...

quarta, 19 dezembro 2018
Leia +

Economia

Já estão a caminho de Moçambique duas aeronaves (Boeing 738, com 154 lugares, e outro Q400) com que a Ethiopian Mozambique Airlines , decidiu responder a uma crise ...

quarta, 19 dezembro 2018
Read more

Tecnologias

A ocorrência da seca cíclica, que caracteriza a zona sul, particularmente, já requer tomada de medidas adequadas para a manutenção e protecção de ...

quarta, 19 dezembro 2018
Leia +

A LONGA-METRAGEM “Yvone Kane”, da realizadora portuguesa Margarida Cardoso, sobre o reencontro de mãe e filha num país africano imaginário marcado pela guerra e por um passado colonial, estreia em Setembro nas salas de cinema das cidades de Maputo e Matola.

A primeira sessão será apresentada no dia 21 às 17.00 horas no Centro Cultural Franco-Moçambicano (CCFM), em Maputo, com entradas livres. Uma outra exibição será feita na mesma data às 19.30 horas. No dia 22 haverá três sessões na mesma sala.

Na Matola o filme será apresentado nos dias 23 e 24, nos cinemas Lusomundo.

Onze anos depois da estreia de “A Costa dos Murmúrios”, também em parte rodado em Moçambique, Margarida Cardoso voltou a trabalhar com a actriz portuguesa Beatriz Batarda para “Yvone Kane”, a segunda longa-metragem de ficção, que é um novo olhar feminino sobre África, a guerra e a ideia de perda.

Além de Beatriz Batarda e da actriz brasileira Irene Ravache, o filme conta com os actores Gonçalo Waddington, Mina Andala, Samuel Malumbe, Herman Jeusse, Iva Mugalela, Maria Helena, Mário Mabjaia, Francilia Jonaze, Adriano Luz, Anne Kristine, Rosa Vasco e João Manja.

Escrito por Margarida Cardoso, o filme tem como fio condutor a história de Yvone Kane, uma ex-guerrilheira e activista política que defendeu a independência do seu país, mas a narrativa principal da ficção é a relação entre duas mulheres adultas, mãe e filha.

O filme foi rodado em Portugal e em Moçambique, mas Margarida Cardoso não o situa num lugar específico.

“Yvone Kane” teve estreia mundial no ano passado na Fundação Calouste Gulbenkian e já foi exibido em dois festivais, tendo valido à Beatriz Batarda um prémio de melhor actriz.

Além de “Yvone Kane” e “A Costa dos Murmúrios”, Margarida Cardoso é autora de várias curtas-metragens e documentários, entre os quais “Kuxa Kanema”, sobre a produção de cinema em Moçambique.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction