Imprimir
Categoria: Recreio e Divulgação
Visualizações: 2264

FOI ontem lançado na cidade de Maputo mais um livro que fala sobre a génese e a história da luta de libertação nacional, da autoria do antigo combatente Lopes Tembe Ndelana.

Trata-se da obra “Da Udenamo à Frelimo e a Diplomacia em Moçambique”, editado pela Marambique, que é composto por depoimentos de contemporâneos do autor na luta de libertação nacional e na construção da diplomacia moçambicana.

O livro foi prefaciado pelo antigo Presidente da República Joaquim Chissano e teve a edição científica do historiador da Universidade Eduardo Mondlane, Joel das Neves Tembe, a quem coube o papel de apresentar a obra.

Foi o Tenente General na Reserva, António Hama Thai, quem apresentou o prefácio do livro no lugar de Joaquim Chissano, ausente do país em missão de trabalho.

António Hama Thai referiu que o rigor histórico dos factos narrados sobre as várias etapas da luta de libertação, desde as tarefas organizativas em Dar-Es-Salaam, passando pelos centros educacionais e de treino militar na Tanzânia, as acções de abastecimento e a infiltração de armamento e outros meios de luta, a mobilização da população e seu engajamento constituem um conjunto fascinante de uma memória colectiva que consubstancia o papel dos combatentes pela liberdade, justiça e desenvolvimento do país.

A apresentação da obra esteve na responsabilidade do historiador Joel das Neves Tembe. O livro contém 206 páginas de depoimentos e fotografias, com uma narrativa que vai até à realização do 10º congresso da Frelimo, em 2012.

O apresentador disse que a trajectória narrada na obra transmite lições de disciplina, solidariedade, respeito, trabalho árduo, espírito patriótico e de sacrifício, bem como outros ensinamentos da vida.

“É uma contribuição valiosa para estudiosos de ciências sociais e políticas, histórias, diplomacia e o público em geral”, considerou Joel das Neves Tembe.

O livro integra cinco grandes momentos da vida do autor, nomeadamente a sua infância e a juventude, o trabalho na então Rodésia do Sul (hoje Zimbabwe) e a formação da Udenamo (um dos três movimentos que se uniram para fundar a Frelimo), a participação na formação da Frelimo, o processo da luta armada até 1974 e a participação na criação do Estado Moçambicano.

Por sua vez, o autor do livro esclareceu que se sentiu motivado a escrever a obra para deixar a sua contribuição na construção da história do país e transmitir aos mais novos a experiência em causas patrióticas e de desenvolvimento do país.

Lopes Tembe Ndelana é combatente da luta de libertação nacional e exerceu várias funções, entre as quais a de membro do Parlamento, Embaixador de Moçambique na China, Coreia, Japão, Zimbabwe, Botswana e Swazilândia entre os anos 1983 até 1996.

Para além dos intervenientes, a cerimónia de lançamento deste livro contou com a presença dos secretários gerais da Frelimo e da Associação dos Combatentes de Luta de Libertação Nacional (ACCLN), nomeadamente Eliseu Machava e Fernando Faustino, antigos combatentes, membros do Governo entre outras figuras.