Imprimir
Categoria: Conversas ao sábado
Visualizações: 1472

Pedro Ben, músico moçambicano radicado na Europa, nos ensina que não há amor superior que o da nossa mãe. É no tema “Lirandzo la mamana”, que o cantor nos fala dessa magia que é ser mulher, dessa bênção que é ser a hospedeira primária da nossa –homens e mulheres - chegada ao mundo. A elas vai na nossa vénia. Não só pelo 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, que ontem se assinalou, mas por tudo o que elas representam. Até porque o artista plástico Idasse Tembe já tinha dito que a mulher é o poço da vida. A nossa vénia vai para elas. E quem dera que todos dias da nossa existência fosse “8 de Março” para celebrar-se a mulher. Mas, já agora, queremos assumir o nosso reconhecimento pelas lutas diárias que todas elas desenvolvem e por jamais se limitarem aos estigmas sobre a sua alegada fragilidade. Celebremos com alegria o dia da mulher, companheira inseparável do homem engajado!