AS obras de reabilitação e melhoramento da Estrada Nacional Número Seis (N6), numa extensão de 288 quilómetros, ligando a cidade portuária da Beira à vila fronteiriça de Machipanda, junto à da fronteira com o Zimbabwe, arrancam logo depois da presente época chuvosa.

O facto foi revelado em exclusivo ao “Notícias” pelo porta-voz da Direcção Provincial das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos em Sofala, José Luís, o qual acrescentou que o atraso que se verifica para o início da obra tem a ver com a necessidade de cumprimento de critérios internacionais que se exigem num concurso deste nível.

Orçado em 410 milhões de dólares americanos a serem desembolsados pelo Governo de Moçambique e pelo Exim Bank, da China, a obra durará 36 meses.

O construtor de origem chinesa, denominado AFEK, encontra-se no terreno desde o ano passado, estando já a trabalhar no levantamento topográfico, nos estudos geotécnicos, instalação de três estaleiros ao longo do traçado da via e na consulta comunitária para a movimentação de cerca de 600 famílias, cujas casas se localizam ao longo do traçado do projecto nas províncias de Manica e Sofala.

O projecto prevê ainda a construção de uma ponte sobre o rio Púnguè, com 250 metros; um novo cruzamento desnivelado, três portagens; duas básculas; seis postos de controlo policial e 50 paragens de transportes públicos. As portagens, cujo valor ainda não foi estipulado, vão localizar-se em Chimoio, Nhamatanda e Dondo.

Também serão reabilitados 1.652 metros de pontes em diversos pontos da rodovia; sete aquedutos, além do alargamento da via que passará a ter duas faixas de Machipanda a Inhamízua e quatro de Inhamízua até à cidade da Beira.

A obra está dividida em secções, sendo a primeira de 218,9 quilómetros; a segunda de 13; a terceira de 47 e a última de oito quilómetros. Também será construído um novo cruzamento no Inchope que terá como principal atractivo uma ponte aérea.

A estrada também vai beneficiar os países vizinhos como o Zimbabwe, Malawi, Zâmbia, Botswana e RDCongo.

A cerimónia de lançamento da primeira pedra foi dirigida pelo antigo Presidente da República Armando Guebuza, no dia 9 de Julho do ano passado, no posto administrativo de Tica, distrito de Nhamatanda, em Sofala.

HORÁCIO JOÃO

Mais recentes

Breves

Editorial

Editorial
Sexta, 22 Setembro 2017
O Governo decidiu, esta semana, avançar com uma proposta legislativa que preconiza um conjunto de medidas económicas destinadas a proteger o mercado, estimular novos investimentos, incentivar o consumo de matéria-prima local, alargar a base tributária e criar mais... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
CLIKADAS - Nunca é tarde !
Sábado, 23 Setembro 2017
“NUNCA é tarde”, ouve-se corriqueiramente este ditado popular mas, não obstante, estamos, sobretudo no meio urbano, pela sua dinâmica, sempre “stressados” para cumprir as metas que nunca acabam. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,77 61,93
ZAR 4,65 4,74
EUR 72,73 74,12

14.09.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HOJE o assunto é o futebol, por duas motivações. A primeira, ...
2017-09-22 23:30:00
UM dos meus falecidos mestres de Jornalismo, o Augusto de Carvalho, disse um dia ...
2017-09-22 23:30:00
MATEI todos os estudantes que estavam na sala de aulas, um a um. Alvejei sem mirar, ...
2017-09-22 23:30:00
DEVERAS horripilante o que aconteceu, semana passada, na Escola Secundária de ...
2017-09-21 23:30:00
FOI mais ou menos desta forma que minha filha “entrou” nas ...
2017-09-21 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2423 visitantes em linha