O Governo necessita de 23 milhões de meticais para a reposição definitiva da ponte-cais na travessia Maxixe/Inhambane, destruída em Fevereiro último pelo ciclone “Dineo”.

Actualmente, a travessia é feita a partir de uma ponte provisória do lado da Maxixe, construída com base em material não convencional que nem oferece condições de segurança para a atracagem de grandes embarcações.

Falando esta quarta-feira, em Maputo, durante a abertura do IV Fórum Nacional de Antevisão Climática (FNAC), o Ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, disse que o Governo já investiu cerca de dois milhões de meticais nas obras de emergência que permitiram a criação de condições básicas de segurança na travessia.

“No sector dos transportes e comunicações o ciclone “Dineo” causou danos nefastos em diversas infra-estruturas, algumas das quais ainda continuamos a mobilizar recursos para a sua reposição. A título de exemplo, a travessia Maxixe/Inhambane continua a ser feita de forma condicionada desde a destruição da ponte-cais da Maxixe”, disse o ministro.

No que diz respeito ao fórum, Mesquita destacou o papel da informação meteorológica em diversos sectores (navegação aérea e marítima, agricultura e turismo, segurança de pessoas e bens) na tomada de medidas necessárias para minorar o impacto dos fenómenos extremos do tempo.
Sublinhou a necessidade de se criar condições necessárias para dotar o sector de Meteorologia dos recursos necessários para o cumprimento integral do seu papel.

Mesquita disse que o sector que dirige tem estado a trabalhar com doadores para a aquisição de alguns equipamentos essenciais para a melhoria da prestação do sector meteorológico e na formação de recursos humanos de modo a corresponder com os níveis de exigência de um serviço moderno de Meteorologia.

“Está é uma área bastante técnica que exige uma investigação contínua e, acima de tudo, interacção na busca de resultados mais fiáveis.

Assim, exortamos o INAM para dar atenção especial à qualidade de informação prestada aos decisores e ao público em geral”, sublinhou.

Acrescentou que “a eficácia das decisões dos demais actores que lidam com as matérias de vulnerabilidade aos desastres naturais depende da qualidade do trabalho realizado na previsão do tempo”.

Durante o fórum foi apresentada a previsão climática sazonal para a época chuvosa 2017/2018, os cenários hidrológicos e agrícola, bem como os impactos no sector da saúde.

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 20 Outubro 2017
O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, manifestou há dias, e de forma particularmente severa, a sua preocupação em relação aos elevados índices de corrupção que se registam no país, tanto no sector público quanto no... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Embaixador da Rússia afirma: Se não tivéssemos...
Segunda, 23 Outubro 2017
DOS conflitos internacionais à política Russa para África, muitos temas podem ser assunto numa conversa com um representante de uma potência mundial. Foi isso que aconteceu na nossa conversa com o embaixador da federação russa em Moçambique. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

E ENTÃO o meu amigo, muito andado pelas tascas de Rossio e do Chiado, a ...
2017-10-23 23:30:00
LOCALIZADA no extremo norte da província de Cabo Delgado, fazendo fronteira ...
2017-10-22 23:30:00
FRETILIN é nome de um dos movimentos que lutaram pela independência de ...
2017-10-22 23:30:00
NA semana passada vimos mais um acto mediatizado de demolições de ...
2017-10-22 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1969 visitantes em linha