Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

A Polícia da República de Moçambique (PRM) registou, no primeiro semestre deste ano, 113 casos criminais na província central de Manica, dos quais 109 foram esclarecidos, anunciou, terça-feira, o comandante provincial, Francisco Simões.

Os crimes contra a integridade física e propriedade, bem como furtos simples e qualificados, roubos com recurso a arma de fogo são os que mais se destacaram durante os primeiros seis meses.

“São crimes que merecerão maior atenção ao longo dos próximos seis meses. Grande parte destes casos foi esclarecida graças à pronta intervenção dos agentes que se entregaram para a manutenção da ordem e tranquilidade públicas. Aqui reiteramos o nosso compromisso de continuar a garantir uma maior tranquilidade à população”, afirmou Simões, que falava no encerramento do XIII Conselho Coordenador Provincial da PRM, que durante dois dias juntou comandantes distritais, chefes de departamentos e outros quadros.

O evento tinha por objectivo avaliar o desempenho da PRM ao nível daquela província, abordar matérias relacionadas com acidentes de viação, ordem e segurança públicas, entre outros aspectos atinentes ao bom funcionamento do sector.

Por isso, o Comandante provincial desafiou a corporação a agir sem tréguas contra qualquer situação que possa concorrer para a perturbação da ordem e segurança públicas.

Referiu que de Janeiro a Junho do presente ano a PRM registou 37 acidentes de viação, contra 67 de igual período do ano passado, que resultaram em 33 mortos.

“Em 2017 notificámos 67 mortos, causados, na sua maioria, por negligência humana. Para reduzir a ocorrência de acidentes estamos a trabalhar com a população que tem participado activamente nas acções de seu combate, através de palestras nas escolas, igrejas e outros locais de maior aglomeração. O objectivo é persuadi-la a se envolver nesta grande luta e ver se reduzimos os acidentes”, disse, segundo a AIM.

“Só este ano os acidentes fizeram 65 feridos ligeiros, contra 116 do ano anterior. Também houve o registo de 33 feridos graves. Portanto, isso chama-nos para uma reflexão, porque somos exigidos a reduzir, cada vez mais, a perda de vidas humanas e danos materiais”, acrescentou.

Na ocasião, Simões apelou aos membros da corporação para que o encontro seja um momento de reflexão e para desenhar estratégias concretas para o combate ao crime, redução de acidentes e outros males que atentam contra a ordem e tranquilidade públicas.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction