Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

A Administração Nacional de Estradas (ANE) manifesta a sua preocupação com a erosão provocada pelas chuvas persistentes na rede viária da província de Nampula, particularmente, na área adjacente à ponte sobre o rio Nihessie, ao longo da Estrada Nacional Número Um (EN1) e que ameaça aquela infra-estrutura.

Para pôr cobro a esta situação, a ANE enviou, uma equipa técnica,  quarta-feira, para a zona, que dista cerca de 40 quilómetros da cidade de Nampula, capital da província com o mesmo nome, com a missão de repor os solos, num trabalho, que deverá estar concluído dentro de três dias. 
Em declarações a AIM, o delegado da ANE em Nampula, Agostinho Notece, explicou que é uma situação recorrente, naquela área, mas que a solução encontrada afasta, temporariamente, o perigo de corte na circulação de viaturas.

“O problema naquela zona é técnico e a equipa está a realizar um trabalho de emergência, para manter a circulação na EN1, que liga o país de norte a sul”, disse.

Referiu que uma outra brigada técnica está a fazer a monitoria ao longo da EN1, desde o rio Ligonha, na fronteira com a província da Zambézia, até à cidade de Nampula, para fazer intervenções de emergência em caso de necessidade.

A fonte apontou outras três áreas servidas por estradas não asfaltadas, onde a persistência da chuva pode degradar as vias.

“Estamos com atenção redobrada nas estradas, que ligam Nacala-a-Velha/Memba, Monapo/Quixaxe e Ribaue/Lalaua. Estas zonas, caso seja necessário, terão assistência dos empreiteiros posicionados nos acampamentos criados no litoral e no interior da província”, disse.
A fonte afirmou, que até ao momento, mantém-se a ligação entre as sedes distritais e a capital provincial.
O delegado da ANE disse também que já foi reaberta a ponte sobre o rio Motomote, na fronteira entre os distritos de Liúpo e Angoche, na zona sul da província.

Trata-se da ponte de cerca de 70 metros, que havia sido destruída por um camião, que transportava madeira.

“Este incidente ocorreu em Outubro passado. A ponte tem capacidade para 24 toneladas e o camião transportava mais de quarenta de madeira em toros. Este caso está a ser tratado a nível das autoridades judiciárias de Angoche, porque os que causaram o problema devem pagar as despesas da reposição”, vincou.

 

Agostinho Notece reiterou que a ANE, de acordo com o projectado para este ano, necessita de pelo menos 535 milhões de meticais (cerca de 8,7 milhões de dólares ao câmbio corrente) para a manutenção de rotina de 2.837 quilómetros da rede viária da província de Nampula, que tem uma extensão total de 6.305 quilómetros. 

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction