Não houve negligência por parte do Serviço Nacional Penitenciário pela morte do empresário sul-africano, Andre Hanekon, em Janeiro deste ano, no Hospital Provincial de Pemba, vítima de doença.

 Esta é a conclusão da Procuradoria Provincial de Cabo Delgado.

 A conclusão do Ministério Público, em Cabo Delgado, surge na sequência de uma investigação levada a cabo pelas autoridades da Justiça,para apurar as reais causas da morte do cidadão sul-africano, na altura detido por alegado envolvimento nos ataques armados na região norte da província.

O porta-voz da Procuradoria provincial de Cabo Delgado, Armando Wilson, disse a jornalistas, esta segunda-feira,em Pemba, que os resultados das investigações do Ministério Público marcam o fecho do processo 30/2/2019.

“Era importante indagar as circunstâncias,que teriam ditado a detenção, ocorrida esta morte. Portanto, estas investigações,que eram realizadas pelo Ministério Público determinaram o arquivamento do processo por falta de elementos,que possam consubstanciar, sustentar ou fundamentar outra posição do Ministério Público, senão esta”, disse.

Na conferência imprensa desta segunda-feira, o porta-voz da Procuradoria Provincial de Cabo Delgado expôs igualmente o andamento do processo 66/2/2019, que envolve dois jornalistas.

Segundo Armando Wilson, o Ministério Público, em Cabo Delgado já instaurou a acusação provisória conta os indiciados, actualmente,em prisão preventiva para a produção de provas.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction