A Fundação para o Desenvolvimento da Comunidade (FDC) sugere caminhos pragmáticos para a eliminação da malária em Moçambique, uma doença que continua a ser uma das principais causas de morte e internamento nas unidades sanitárias.
Perante o cenário de aumento de novos casos da doença no país, e a preocupação que se gera a volta do quadro epidemiológico da doença, a FDC entende que uma maior intervenção nas áreas chaves, nomeadamente, a prevenção, o diagnóstico, tratamento e vigilância, são os melhores caminhos para a eliminação da doença.
Estas são algumas iniciativas avançadas quarta-feira, em Maputo, por Sérgio Jurane, oficial de monitoria e avaliação da malária na FDC, em entrevista concedida à AIM. 
“Para a FDC a pulverização intra-domicialiaria nas áreas de alta transmissão, o aumento da distribuição das redes mosquiteiras tratadas com insecticida de longa duração, diagnóstico baseado na confirmação parasitológica e manejo de casos nos locais de provisão de serviços, são acções imediatas para o controlo da malária”, disse.
Os dados do Inquérito Sobre a Malária e HIV/SIDA em Moçambique (IMASIDA-2018) apontam uma média de 40 por cento da taxa de prevalência da malária no país, sendo a zona norte a mais afectada pela doença, concretamente, nas províncias de Nampula, Zambézia, Niassa e Cabo Delgado.
Segundo a fonte, a malária continua a preocupar as autoridades sanitárias, governo e parceiros estratégicos, que continuam a realizar acções coordenadas no sentido de reverter o quadro caracterizado como preocupante face ao aumento de número de casos e a multiplicação do vector de transmissão.
“Neste momento a malária è responsável por 23 por cento de consultas externas e 15 por cento de internamento nas unidades sanitárias. Só em 2018 foram detectados 10 milhões de casos, número alto se considerarmos que em 2014 registamos quatro milhões de casos”, disse. 
Por outro lado, o IMASIDA revela que apesar do aumento de número de casos da malária em Moçambique, o número de mortes associados a doença tem vindo a reduzir significativamente, tendo baixado de 3.354 para 1.685 obitos no período compreendido entre 2010 e 2018. 
A fonte refere ainda que apesar do aumento de número de casos nos últimos anos, os esforços do governo moçambicano no combate a epidemia são visíveis.
“A criação do Fórum da Malária e o lançamento da campanha Malária Zero pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, em 2018 e distribuição de 16 milhões de redes mosquiteiras, demonstra o compromisso do Executivo no combate da doença”, afirmou. 
Julane avança ainda que, para responder aos objectivos de desenvolvimento sustentável com a meta ambiciosa de acabar com a malária até 2030, o país recebe do Fundo Global 163 milhões de dólares para fazer face a doença, mas que ainda persistem desafios na sua aplicação.
“Devido a pobreza que assola o país, alguns investimentos alocados para o combate a doença tem sido desviados para atender a outras iniciativas não menos importantes no sector da saúde e não só” concluiu.

Comments

O Governo da província de Gaza,projecta abrir um ramal para desviar a água do rio Limpopo, a partir de Mabalane, para abastecer o distrito de Chigubo, na zona norte, com problemas sérios de falta de água devido a salinidade do lençol freático.
A governadora de Gaza, Stela da Graça, considera que o projecto do ramal, com mais de 100 quilómetros de extensão, vai impulsionar a produção de alimentos através da rega e minorar o impacto da seca que ciclicamente tem afectado aquele distrito.
O projecto vai, de igual modo, resolver o problema de falta de água para o consumo humano e abeberamento de gado em Chigubo. 
“As mudanças climáticas estão a trazer um impacto negativo. Temos que pensar na questão de desviar a água do rio Limpopo, sim é uma possibilidade porque a água que está a abastecer o regadio de Chókwè, por exemplo, vem de Massingir não de Chókwè”, disse Stela da Graça, citada pela Rádio Moçambique.
'Porquê não pensar em ter uma canalização até Chigubo atendendo e considerando que existem la solos muito férteis?', questionou a governadora, apontando a necessidade de se começar a levar esta ideia como uma acção que pode ser tornada realidade.
“Para tal, isto deve estar inscrito nos nossos planos. Estamos a seleccionar acções para o Plano Quinquenal para os próximos anos que vai sair através da auscultação das populações e esta é uma questão que temos que fazer registo porque já nos foi solicitada”, disse.
Stela da Graça reconheceu que se trata de uma infraestrutura bastante onerosa mas, “antes de saber se vamos conseguir ou não, temos que planificar para podermos buscar alternativas para levar água para Chigubo a partir do rio mais próximo'. 

Comments

Um comerciante chinês foi assassinado na sua loja, em Chimoio, provincia de Manica , e um dos dois suspeitos do crime foi morto pela polícia, disse ontemà Lusa fonte daquela força de segurança.

"A polícia continua a trabalhar neste caso pois temos um segurança do estabelecimento que continua fugitivo", disse Mateus Mindu, porta-voz do comando da polícia da província de Manica.

O comerciante chinês, Yong Ehen, terá sido assassinado pelas 22:00 de quinta-feira, quando estava a conferir as receitas do dia.

Uma testemunha contou à Lusa que um supervisor de uma empresa privada de segurança, que prestava serviços ao estabelecimento, se escondeu no interior do estabelecimento, supostamente em conluio com o guarda de serviço naquele dia.

O guarda pôs-se em fuga quando se apercebeu que o supervisor tinha esfaqueado mortalmente o comerciante chinês.

"Quando a polícia chegou local, o comerciante já estava morto" , referiu Mateus Mindu.

O supervisor "mostrou alguma resistência às ordens policiais e porque não sabíamos se tinha outro instrumento além da faca, acabou alvejado mortalmente", acrescentou.

 

 

Comments

O número de beneficiários de água potável na vila autárquica de Vilankulo, em Inhambane, poderá passar dos actuais trinta mil para quarenta e cinco mil, ao longo deste ano, em resultado da ampliação do sistema de abastecimento do precioso líquido.

Para o efeito a Cooperação Suíça vai desembolsar cerca de 600 milhões milhões de meticais a serem aplicados na construção de uma estação de captação e tratamento de água do rio Govuro, indicou o Edil de Vilankulo.
Wiliam Tunzine, citado pela Radio Mocambique,  acredita que o problema de água na autarquia poderá ser minimizado pois há um outro projecto virado ao abastecimento deste líquido que será financiado pelo banco alemão KFW, em mais de 150 mil dólares americanos.
“Ainda este ano vamos contar com a Aqua Suiss que está interessada em investir na área de abastecimento de água, mas querem construir uma estação de tratamento de água, como também colher as águas do rio Govuro para fornecer aos munícipes de Vilankulo. Terminamos o concurso, já está na fase final de avaliação, já se submeteu a KFW e aguardamos pela reacção”, frisou  o Edil de Vilankulo, uma autarquia com uma população estimada em sessenta mil habitantes 

 

Comments

Pelo menos seis pessoas morreram onteme outras 13 ficaram feridas na sequência do capotamento de uma viatura de transporte semi-colectivo de passageiros, vulgo chapa, na localidade de Maochahomo, no distrito de Manhiça, província de Maputo. 
Seis dos feridos encontram-se em estado grave, segundo o Comandante da Policia da Republica de Moçambique (PRM) na Manhiça, Juma Cinturão, que disse que a viatura circulava no sentido Maputo/Gaza.
A fonte explicou que o acidente, registado por volta das 8:50 horas locais, envolveu ua única viatura de transporte de passageiros e na origem do sinistro está o excesso de velocidade.
Os corpos das seis vítimas mortais, segundo revelou Cinturão citado pela Radio Moçambique, foram recolhidos para a morgue do hospital da Manhiça e os feridos também fora socorridos para o mesmo hospital. 
Acrescentou que os feridos ligeiros beneficiaram de tratamento hospitalar e alguns já tiveram alta e os graves continuam hospitalizados, em observação médica porque o seu estado de saúde inspira cuidados mais aturados. 

Comments

Subcategorias

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction