Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

FOI lançada sexta-feira, na cidade de Maputo, a comissão instaladora para a construção do primeiro Centro de Medicina Tradicional Chinesa. Trata-se de uma entidade a ser estabelecida na capital do país, com obras de construção previstas para o próximo ano.

Para além de tratamento de pacientes, o espaço será uma referência para a formação, pois acolherá estagiários em formação na área, assim como fará reciclagem dos técnicos já qualificados em medicina tradicional chinesa.

Acolherá igualmente especialistas moçambicanos e de outros Países A fricanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), ao abrigo do intercâmbio existente entre estes no contexto da parceria com a China.

Falando na cerimónia que coincidiu com o encerramento do curso de formação de quadros da Saúde, o vice-ministro da Saúde, João Leopoldo da Costa, disse tratar-se de uma das respostas dos compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde (MISAU), no acordo com o Parque Industrial Científico de Medicina Tradicional Chinesa, em colaboração com o Fórum-Macau.

Da Costa disse esperar que o parque, para além de formação, venha a apoiar o Ministério da Saúde noutras áreas do saber, como por exemplo a de pesquisa e reforço institucional.

Destacou a parceria sino-moçambicana que data desde a luta pela conquista da independência do país que transcendeu para vários domínios com destaque para o combate que actualmente se trava contra as doenças.

Para ele, a coabitação entre a medicina tradicional e a convencional é uma forma de proporcionar mais acesso a cuidados médicos e melhoria da qualidade de vida para a população moçambicana.   

Entretanto, a formação ontem terminada em Maputo envolveu quadros da saúde dos PALOP, a saber Moçambique, Angola, Cabo Verde e Guiné-Bissau, formados em diversas especialidades da medicina, com destaque para a fisioterapia.

Com mais de 45 técnicos de saúde nacionais formados neste curso, sobe para 189 o número de profissionais habilitados em técnicas de medicina tradicional chinesa e a trabalhar em diversos hospitais do nível central, provincial e distrital de quase todo o país.

O acto de encerramento do curso que teve a duração de 11 dias e contou com a presença em Moçambique, da presidente do Parque Industrial de Medicina Tradicional de Macau, secretário-geral adjunto do Fórum-Macau, embaixador da China, especialistas da saúde, representantes dos ministérios da Saúde de Angola, Guiné-Bissau e Cabo-Verde, parceiros de cooperação e membros da sociedade civil.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction