As Nações Unidas prevêem um agravamento do ciclone Kenneth, que poderá atingir o norte de Moçambique, uma zona em que não são frequentes tempestades tão fortes, anunciou hoje em comunicado.

A intempérie “ameaça uma área onde a população não está “acostumada” a ciclones”, referiu o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA, na sigla em inglês).

Filipe Lúcio, director do Escritório sobre o Quadro Global para os Serviços Climáticos da Organização Meteorológica Mundial, afirmou que este fenómeno “não se compara ao ciclone Idai”, mas vai trazer ventos fortes.

Este deverá ser o terceiro ciclone a formar-se na zona norte do Canal de Moçambique, no Oceano Índico, desde que há registos por satélite, de acordo com a agência de meteorologia francesa Meteo France, citada pelo OCHA: os outros dois, Elinah, em 1983, e Doloresse, em 1996, não tocaram a costa africana.

A tempestade actual chegou à categoria de ciclone tropical na terça-feira, no Oceano Índico, e atingiu a costa de Cabo Delgado ao princípio da noite de hoje, quinta-feira.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction